Piza já pensa em solução caseira para camisa 10 do Botafogo-PB

Foto: Divulgação/ Botafogo-PB

Nesta segunda-feira (30), o treinador do Botafogo-PB, Evaristo Piza, participou da edição 157 do Debate Voz na Torcida, na Nova Correio AM 1340, e respondeu vários questionamentos dos integrantes da mesa e dos ouvintes.

Em um deles, o comandante botafoguense respondeu sobre a lacuna que existe atualmente no elenco com as saídas de Clayton e Marcos Aurélio.

Primeiramente, o técnico falou sobre a chegada de um novo camisa 10. Como já foi noticiado pelo Voz na Torcida, Renato Cajá e Michel Bastos foram nomes sondados, mas não devem chegar à Maravilha do Contorno. Para Piza, o clube não deve fazer loucuras financeiras, e considera dar uma solução caseira ao caso.

– O Michel Bastos foi ventilado alguma coisa, mas pela questão de orçamento, de grandeza do jogador, enfim, acredito que não caiba na realidade do clube em termos de orçamento. (Podemos) apostar, acreditar. Marcos Vinicius (foto) não foi uma grata surpresa? O Clayton não foi uma grata surpresa? A gente não pode achar um jogador que posa desempenhar essa função? -disse o treinador de 47 anos.

Para Piza, o Botafogo-PB tem jogadores no elenco que podem ser utilizados na posição de meia-armador.

– Não adianta trazer um nome só porque o Marcos Aurélio era o nome. Vamos buscar outro nome. Esse cara vai vir e jogar o que o Marcos jogou? Difícil. Então vamos pensar com cautela. Se aparecer e que não fuja do orçamento, a gente traz. Senão vamos por o Marcos Vinicius. Tem o Erivelton aí. O próprio Éverton Heleno pode jogar mais adiantado, como 10. Vamos buscar montar esse quebra-cabeça, não fazer loucura só porque precisarmos dar um nome – observou.

Meia-atacante de origem, Marcos Vinicius passou a jogar na posição de segundo volante em 2019, no Belo. A mudança aconteceu em um acordo entre Piza e o ex-auxiliar técnico Thiago Carpini, que atualmente está treinando o Guarani, ainda na pré-temporada da equipe.

O jogador melhorou bastante a saída de bola do time, porém, causou problemas defensivos. Por isso, sua função deve ser reavaliada para 2020. Além disso, em duas oportunidades o camisa 8 foi afastado por problemas disciplinares extra-campo, ficando de fora das partidas contra ABC-RN e Treze, no returno da fase de grupos da Série C.

Em 2019, o camisa 8 entrou em campo 40 vezes, marcando em duas oportunidades.

Equipe @Vozdatorcida com Iaco Lopes

Voz da Torcida
Sobre Voz da Torcida 3994 Artigos
O Portal Voz da Torcida trabalha com a difusão de informações sobre o futebol paraibano desde 2011. Onde houver uma equipe paraibana de futebol competindo o Voz da Torcida estará fazendo a cobertura jornalística.