Atlético de Cajazeiras perde para o Afogados-PE em jogo de cinco gols

Foto: Reprodução/ Mycujoo

Em um jogo eletrizante do início ao fim, Afogados-CE e Atlético de Cajazeiras se enfrentaram pela sexta rodada do Grupo A3 da Série D do Campeonato Brasileiro na noite desta quarta-feira (14), no estádio Vianão, interior pernambucano. Os donos da casa foram pressionados quase a partida toda, mas sempre mantiveram a vantagem no placar e ficaram com a vitória por 3 a 2.

Logo aos 20 segundos, Patrick, camisa 10 do Trovão, aproveitou cruzamento da direita para cabecear e balançar as redes. Mas a auxiliar marcou impedimento.

No lance seguinte, com 1 minuto, o time da casa respondeu. Dennis recebeu na entrada da área e chutou na trave direita de Gabriel Batista. Na sobra, Júnior Juazeiro aproveitou para bater de canhota e marcar o primeiro gol do jogo.

A principal oportunidade rubro-negra na partida veio aos 11. Netto cruzou da intermediária na cabeça de Jobson, que mandou em direção ao gol, mas a bola cruzou a pequena área e por pouco Rafael Ibiapino não chegou para completar e empurrar para as redes.

O Trovão Azul tentou empatar aos 22, quando Pachu deu um chutaço da intermediária, mas o goleiro Andrei conseguiu fazer a defesa em dois tempos.

Aos 26, um lance inacreditável. O arqueiro pernambucano falhou na saída de bola e deixou a redonda livre no pé do artilheiro Bruno Gonçalves, na meia-lua da grande área. O camisa 9, sozinho, chutou a direita da trave, para fora.

Não era a noite de Bruno Gonçalves, aparentemente. Aos 45, após bate-rebate na área, a bola ficou com o atacante na risca da pequena área, só ele e o goleiro, mas ele chutou em cima do camisa 1 da equipe da casa.

Segundo tempo

Depois do intervalo, a sorte do camisa 9 mudou. Logo aos 11 minutos, Bruno Gonçalves recebeu passe açucarado de Pêu, invadiu a área, limpou o goleiro e empatou o jogo para o Trovão Azul.

Mas a reação logo tomou um banho de água fria. Aos 14, após cobrança de escanteio da esquerda, o zagueiro Thomas subiu mais que todo mundo e desviou de cabeça para marcar o segundo do Afogados-PE.

Ocupando mais o campo ofensivo, o Atlético de Cajazeiras rondava o tempo inteiro a área da Coruja e, aos 27 minutos, quase deixou tudo igual mais uma vez em um toque por cobertura de Diogo Peixoto, mas a bola foi caprichosamente por cima da trave.

De tanto pressionar, o time sertanejo voltou a chegar ao empate. Após jogada de Michel pela esquerda, aos 36, Bruno Gonçalves mais uma vez recebeu na área, girou em cima da marcação e bateu de pé direito. A bola entrou mansamente no canto direito de Andrei e valeu o segundo gol atleticano no jogo.

A partida era insana e, três minutos mais tarde, a Coruja marcou de novo. Júnior Mandacaru recebeu cruzamento de Guilherme e, livre na pequena área, deu um tipo de voleio para vencer Gabriel Batista e fazer o terceiro dos pernambucanos.

Com a derrota, o Trovão Azul segue com 6 pontos e fica na sexta colocação. No domingo (16), o Atlético de Cajazeiras recebe o América-RN, no Perpetão. Já o Afogados-PE chegou aos 9 pontos e fica na terceira posição da chave. A Coruja volta a campo também domingo, quando visita o Guarany de Sobral-CE.

Ficha técnica

Afogados-PE x Atlético de Cajazeiras

Campeonato Brasileiro da Série D 2020
Grupo A3 – 6ª rodada
Estádio: Vianão (Afogados de Ingazeira)

Arbitragem: Helder Brasileiro de Aquino (AL);  Bruno César Chaves Vieira (PE) e Daniele de Andrade Felipe (PE).

Gols: Júnior Juazeiro, Thomas, Júnior Mandacaru (Afogados); Bruno Gonçalves (2x) (A)
Cartões amarelos: Edivan, Júnior Mandacaru, Guilherme, Alan, Arlan, Adelmo Soares (treinador), Diego Teles (Afogados); Egon, Diogo Peixoto (Atlético)

Afogados-PE: Andrei, Jader (Guilherme), Edivan, Thomas, Rogerinho (Rômulo); Arlan, Diego Teles, Alan (Evair); Dennis (Idevan), Júnior Juazeiro (Guedes) e Júnior Mandacaru. Técnico: Adelmo Soares.

Atlético de Cajazeiras: Gabriel Batista, Iranilson, Wanderson, Egon, Guilherme (Diogo Peixoto); Pêu (Yerien), Jean Santos, Michel, Patrick; Pachu e Bruno Gonçalves. Técnico: Ederson Araújo.

Equipe @Vozdatorcida