Auto comemora 25 anos do último título paraibano com jogo festivo

Foto: Acervo / Auto Esporte

Um dos feitos mais importantes da história do Auto Esporte Clube será rememorado nesse sábado (6), a partir das 8h, no CT do Mangabeirão, em João Pessoa. 25 anos depois da conquista do título de campeão estadual, um encontro colocará novamente frente a frente os maiores personagens dessa história: jogadores, comissão técnica, diretoria, árbitros e até jornalistas que atuaram na cobertura deste inesquecível momento.

O ato será aberto com uma celebração religiosa e logo depois acontecerá o jogo dos campeões, que enfrentarão uma equipe amadora de João Pessoa.  A iniciativa é do ex-presidente do Auto Esporte, Manoel Demócrito, que dirigiu o Time do Povo nos últimos anos. Segundo ele, que atualmente é conselheiro do Time do Povo, os clubes brasileiros sempre relembram os títulos conquistados ao longo da história, diferente dos nomes daqueles que lutaram pelo troféu, que quase nunca aparecem quando o assunto é o triunfo.

– Imagine o que seria de uma conquista sem os seus atores? Esta foi a mais importante conquista do Auto Esporte nestes últimos 25 anos e desde a minha passagem pelo clube como presidente, eu desejava fazer um evento como este. A grandeza deste momento é difícil de explicarmos com palavras, pois reuniremos todas as pessoas que tiveram uma grande parcela de importância na conquista desse título de 1992. Na programação, faremos uma partida e inúmeras homenagens, porque estes campeões merecem todos os agradecimentos e condecorações possíveis por causa deste grande feito para o futebol paraibano -, comentou o ex-presidente.

“Não tenho palavras”. O ano de 1992 é guardado na mente do zagueiro Salerno de forma muito especial. Capitão do time campeão e responsável por levantar a taça da conquista, ele disse que nunca pensou em ser homenageado tanto tempo depois da memorável campanha do Macaco Autino.

– Não tenho nem palavras para falar de uma homenagem como essa. Nós tentamos agradecer, mas qualquer agradecimento é pouco, afinal já se passaram 25 anos e às vezes o nosso pensamento é que só quem viveu diretamente o momento é que se lembra. Tudo que vivemos é impossível ser apagado e reviver cada detalhe deste título é muito emocionante para mim -, contou o zagueiro.

Inesquecível

Até hoje o título de 1992 é lembrado na história do futebol paraibano. Numa ‘melhor de três’, o primeiro duelo aconteceu foi vencido pelo Auto Esporte, jogando em casa. Cinco dias depois, fora de casa, o Macaco Autino ficou no 0 a 0 diante do Galo da Borborema.

No duelo final, o Treze precisava vencer por qualquer resultado para conseguir levar o jogo para a prorrogação e assim fez.

Wamberto estava inspirado. Grande nome do alvinegro na temporada, ele sozinho marcou três e Lauro completou a goleada, levando o jogo para um momento decisivo.

Pelos pés de Cristiano, logo aos cinco minutos do primeiro tempo da prorrogação, o Auto Esporte balançou as redes, silenciando um público de mais de sete mil torcedores.

A campanha do Time do Povo foi inédita. Em 48 jogos, o Macaco venceu 30 partidas, empatando 12 e perdendo apenas seis confrontos. Marcou 74 gols e sofreu 33.

Equipe @Vozdatorcida com Correio da Paraíba.