Autor da fórmula de disputa, Sousa não se vê em vantagem no Paraibano

Foto: Voz da Torcida

Com o formato do Campeonato Paraibano 2018, ainda existem algumas dúvidas sobre regulamento, se clube x ou y foi beneficiado com a fórmula ou a divisão dos grupos, entre outras questões que serão esclarecidas até o dia 8 de novembro, data final para oficialização do mesmo.

O treinador do Sousa, Cleibson Ferreira, porém, já tem certeza de uma coisa: não vai encontrar facilidade durante a competição.

O Dinossauro do Sertão está no Grupo A do Paraibano, juntamente com Botafogo-PB, Campinense, Auto Esporte e Nacional de Patos, e vai enfrentar, na primeira fase, os times do Grupo B, que é composto por Treze, Atlético de Cajazeiras, CSP, Serrano e Desportiva Guarabira.

Apesar de enfrentar adversários sem tanta tradição quanto os do seu grupo, Cleibson não consegue enxergar vantagem na situação do Sousa.

– Não sei dizer se a palavra vantagem existe em uma competição onde estamos em um grupo em que a soma dos pontos que definirá nossa classificação será com outros dois semifinalistas deste ano, o Botafogo-PB (campeão) e Campinense (terceiro colocado) , além de um outro clube grande, o Auto Esporte, e o atual campeão da Segunda Divisão, o Nacional de Patos. Vamos enfrentar o outro grupo, mas as somas dos pontos será a do nosso grupo. Será um grupo muito forte, os detalhes serão decisivos, corre o risco de algum clube do nosso grupo ter mais pontos na soma geral do que algum do outro grupo, e mesmo assim não conseguir classificação para a segunda fase

Ainda segundo o treinador do Dino, a mudança na forma do cruzamento que dá vaga pra semifinal não foi boa. Cleibson considerava melhor a proposta inicial apresentada pelos clubes do sertão, na qual os clubes do Grupo A cruzariam com os do B no mata-mata. Agora, os segundos e terceiros colocados do mesmo grupo decidirão entre si quem avançará às semis.

– Continuo achando que a fórmula poderia manter o formato original apresentado por Aldeone, com o segundo e terceiro mantendo o cruzamento com os dois do outro grupo, não do mesmo grupo, fazendo cruzamento inédito na primeira fase. Mas foi uma decisão discutida e aceita por todos, cabe aos clubes acatar. Cabe a nós do Sousa nos prepararmos, e desenvolver da melhor maneira possível um bom futebol  para que sejamos mais eficientes do que os nossos adversários. É um grupo muito nivelado, em que qualquer erro pode ser fatal – alertou.

 

 

André Lima já é velho conhecido do futebol paraibano. Ele foi campeão estadual pelo Treze em 2011 e fez parte do elenco do Botafogo-PB que conquistou do título da Série D, em 2013.