Dirigente do Campinense prevê prejuízo em caso de rodada sem público

Foto: Divulgação/ Campinense Clube

Faltando quatro dias para o início do Campeonato Paraibano de 2020, os clubes estão lidando com a possível não-presença de público na primeira rodada da competição.

Isto porque, de acordo com Valberto Lira, procurador de justiça e coordenador da Comissão Permanente de Prevenção e Combate à Violência nos Estádios, as praças esportivas ainda precisam apresentar laudos que comprovem a segurança dos torcedores durante a execução das partidas.

A cautela, no entanto, acaba atingindo os clubes que precisam da presença de seus adeptos para sanar dívidas, como é o caso do Campinense. A Federação Paraibana de Futebol já trabalha com a possibilidade de adiamento de alguns jogos caso os laudos não sejam entregues até esta sexta-feira.

O supervisor de futebol da Raposa, Dorgival Pereira, alegou que, mesmo com a possibilidade de adiamento, o rubro-negro segue realizando seus trabalhos preparativos para a partida. Por outro lado, já lamenta que, caso o duelo aconteça com portões fechados, será um duro golpe para os caixas da Raposa.

– O Campinense está trabalhando dentro da programação normal. Caso haja o adiamento, nós não temos nada a reprovar, já que se trata do Ministério Público. Mas nós não podemos trabalhar com a possibilidade de jogar sem torcida. Isso é uma grande perda e prejuízo para os clubes que estão esperando o início da competição para sanar e diminuir as dívidas, e a torcida tem um papel fundamental. Isso vai prejudicar todos os clubes paraibanos – relatou Dorgival.

A Federação Paraibana de Futebol deve definir como e quando será o início da competição até esta sexta-feira (17).

Apesar da preocupação com o adiamento ou não-presença de torcida nesta primeira rodada do Campeonato Paraibano, o Campinense vem trabalhando nos bastidores para regularizar seus jogadores para a estreia na competição.

O dirigente garante que todo o elenco estará regularizado no Boletim Informativo Diário (BID) até o fim desta semana.

– Comecei os trabalhos de transferência no dia seis de janeiro e agora só estamos aguardando que os jogadores “caiam” no BID. Hoje estou com 15 jogadores no BID e, até o fechamento da sexta-feira, teremos todos os jogadores registrados – declarou o supervisor.

No total, o técnico Oliveira Canindé deve contar com 26 jogadores para o início da temporada.

Caso a rodada seja mantida para começar neste domingo, Campinense deverá entrar em campo a partir das 16h, contra o Sport Lagoa Seca, no estádio Amigão.

Equipe @Vozdatorcida