Campinense e Treze começam a decidir quem será campeão estadual

Foto: Samy Oliveira/ Campinense Clube

Numa incomum tarde de quarta-feira (12) que não é feriado, o Campeonato Paraibano de 2020 começa a definir quem será seu campeão. A partir das 16h, no estádio Amigão, em Campina Grande, Campinense e Treze fazem o Clássico dos Maiorais da primeira partida da final do estadual.

O duelo marcará o reencontro dos rivais em uma decisão, fato que não acontece desde 2008, quando a Raposa levou a melhor com o time que viria a conquistar o acesso para a Série B do Brasileiro. O Galo, por sua vez, triunfou diante do rubro-negro em uma final pela última vez em 1983.

Em clima de tensão e expectativa forte, que fará a Prefeitura Municipal de Campina Grande liberar seus servidores às 15h30 para que possam assistir a partida, que não terá público na arquibancada, o mistério também prevaleceu nas duas equipes, com o Campinense escondendo os relacionados para a peleja, e o Treze adotando a lei do silêncio, decidindo não conceder entrevistas até o segundo jogo, marcado para sábado (15).

Do lado da Raposa, o treinador Nei Júnior, ainda sem vencer no comando do time, vê um momento positivo para que se chegue a final. Com uma semana para treinar desde as semifinais, quando passou nos pênaltis pelo Sousa mesmo jogando pior, ele acredita que o período foi importante para corrigir erros importantes para que o desempenho na decisão seja suficiente para levar o troféu para o Renatão.

O Campinense terá dois desfalques importantes para este Clássico dos Maiorais. O goleiro Rodrigo Dias, ainda com as dores no ombro que o fizeram ficar de fora da partida contra o Dinossauro, segue em tratamento e não joga logo mais. Além dele, o zagueiro e capitão Uesles, com uma lesão na coxa direita, também não está à disposição e certamente será uma ausência sentida pelo rubro-negro. O atacante Rafael Ibiapino, artilheiro da competição, segue sendo a principal esperança da equipe da Bela Vista.

Sem desfalques, o Galo da Borborema gera dúvidas ao técnico Moacir Júnior apenas na postura que deve assumir na primeira perna de uma final de 180 minutos. Bem contra o Botafogo-PB no segundo jogo das semifinais, o ataque formado pelo trio Tales, Douglas Lima e Frontini pode ser mantido. No meio-campo, Robson tem chances de retornar à equipe após ter ficado de fora do jogo decisivo do mata-mata da fase anterior.

No último domingo (09), o Treze faria sua estreia na Série C. Entretanto, uma contaminação em massa de 12 jogadores, de 19 da delegação do Imperatriz-MA, acabou por adiar o jogo, e o grupo alvinegro teve mais tempo de descanso e trabalho entre as semi e a final do Paraibano.

Transmissão

O Clássico dos Maiorais da primeira partida da final do Campeonato Paraibano de 2020 terá transmissão da TV Tambaú para João Pessoa e região, TV Itararé para Campina Grande e cidades do seu entorno, e da TV Campinense, no Youtube, para todo planeta.

Arbitragem

O gaúcho Anderson Daronco, árbitro FIFA, apita o primeiro jogo da decisão, com os auxílios de Oberto Santos e Luís Filipe Gonçalves, ambos dos quadros da FPF. Diego Roberto e Romário Medeiros serão quarto e quinto árbitros, respectivamente. O árbitro assistente reserva escalado foi Marcelo Paulino.

Principal árbitro do futebol brasileiro atualmente, Anderson Daronco apita o Clássico dos Maiorais desta quarta-feira (12). Foto: Jason Silva/Agif/Estadão Conteúdo

Escalações

Campinense: Wellington Lima, Alex Travassos, Alex Maranhão, Breno, Matheus Camargo; Pêu, Elielton, Juliano, Bismarck (Vinícius Vargas); Rafael Ibiapino e Reinaldo Alagoano. Técnico: Nei Júnior.

Treze: Treze: Jeferson, Léo Pereira, Breno Calixto, Nilson Júnior, Gilmar; Robson, Vinícius Barba, Alexandre Santana (Bruno Mota); Douglas Lima, Tales e Frontini. Técnico: Moacir Júnior.

Equipe @Vozdatorcida