Confira detalhes da proposta do Botafogo-PB para Marcos Aurélio

Foto: Reprodução/ Instagram

Antes descartado, depois próximo de reatar, e agora muito perto de um adeus.

A relação entre Marcos Aurélio e Botafogo-PB, após de algumas reviravoltas, está chegando em um desfecho. E a separação é o caminho mais provável.

Com poucas opções disponíveis no mercado que se encaixassem com a realidade financeira do clube, o Botafogo-PB, a pedido do treinador Evaristo Piza, voltou a negociar a renovação com o meia-campista, que havia sido descartado no dia 17 de setembro, exatamente um mês atrás.

Houve uma reunião na terça-feira (15) entre as partes no saguão de um shopping da capital paraibana, contando também com a presença do técnico botafoguense.

Foi apresentada para Marcos Aurélio uma oferta de um salário de R$ 20 mil até o fim do Campeonato Paraibano, com um aumento automático para R$ 25 mil após o fim do estadual, além de um auxílio-moradia de R$ 1,5 mil, por um vínculo de mais um ano.

Em termos de comparação, de acordo com o apurado pelo Voz da Torcida, em 2019 o meia recebeu R$ 25 mil durante o estadual, e com o início da Série C, seus vencimentos passaram a ser no valor de R$ 30 mil, com o auxílio-moradia de R$ 1,5 mil, incluso durante todo período.

Mesmo com o rendimento baixo no fim de 2019, especialmente após a Copa do Nordeste, quando também conviveu com lesões, o meia não deve aceitar a redução salarial e viajou na última quarta-feira (16). O destino provável é Brasília, onde o Brasiliense ofereceu termos semelhantes, mas com a duração contratual sendo de duas temporadas.

Apesar de estarem buscando atender uma solicitação de Piza, internamente, grande parte dos dirigentes do clube vê com bons olhos a não-renovação com o meio-campista.

Prestes a completar 36 anos, o segundo adeus do camisa 10 do Botafogo-PB ao clube em pouco mais de um mês está próximo. E desta vez deve ser definitivo.

Equipe @Vozdatorcida