De volta à Copa do Brasil, Treze recebe o Figueirense no Amigão

Foto: Jefferson Cariri Fotografia

Pela décima terceira vez em sua história, o Treze vai participar de uma edição da Copa do Brasil. Fora do torneio desde 2014, o Galo da Borborema enfrenta, nesta quarta-feira (31), o Figueirense-SC, no estádio Amigão, em Campina Grande, às 20h30, horário de Campina Grande.

Na sua última aparição na competição nacional, o alvinegro chegou até a segunda fase, passando pelo Tombense-MG e caindo para o Vasco da Gama. Em 2005, o time teve seu melhor desempenho, chegando até as quartas de final, deixando pelo caminho Ulbra-RS, São Caetano-SP e Coritiba, sendo eliminado apenas nos pênaltis pelo Fluminense.

Agora, como o novo formato da Copa do Brasil, em que a primeira fase é disputada em jogo único, o Treze precisa vencer para seguir no torneio e, caso passe, garantir uma quota de R$ 600 mil para seus cofres. Derrota ou até empate dão a vaga para o time catarinense.

Ainda sem empolgar na temporada, o Galo vem animado após a vitória no Clássico dos Maiorais disputado no último domingo, o que aliviou a pressão que o clube vivia na semana anterior.

Sem desfalques, o treinador Oliveira Canindé deve mandar para campo o mesmo time que venceu o Campinense, já que havia poupado os titulares na derrota para o Sousa, na rodada anterior, o que lhe rendeu muitas críticas. Marcelinho Paraíba, principal contratação galista para 2018, ainda segue sem regularização e mais uma vez desfalca a equipe. O atacante Edinho Canutama, que estava no Departamento Médico, volta ao banco de reservas.

O Figueirense, que disputará este ano a Série B do Campeonato Brasileiro, precisa apenas de um empate para se classificar. O treinador Milton Cruz, que por muito tempo foi auxiliar técnico do São Paulo, não vai contar com o zagueiro Henrique Trevizan, poupado devido ao desgaste, o meia Patrick e o atacante Romarinho, estes por opção do técnico. O experiente atacante Jorge Henrique e o meia Marco Antônio, lesionados, também não jogam.

Esta será a décima oitava participação do Furacão catarinense na Copa do Brasil. Seu melhor desempenho foi em 2007, quando perdeu na final para o Fluminense.

Vinícius Gonçalves Dias de Araújo apita o jogo, e será auxiliado por Rogério Pablos Zanardo e Vitor Carmona Metestaine, todos de São Paulo. O paraibano Emanuel Diniz fica como quarto árbitro.

Escalações

Treze: Saulo, Ferreira, Ítalo, Leonardo Luiz, Rayro; Elielton, Jonnathann, Dedé, Tininho; Reinaldo Alagoano e Júlio Barboza. Técnico: Oliveira Canindé.

Figueirense: Denis, Samuel, Nogueira, Cleberson e Lazaroni (Diego Renan); Zé Antônio, Betinho, Maykon Leite, Felipe Amorim e João Paulo; André Luis (Henan). Técnico: Milton Cruz.

Equipe @Vozdatorcida