Aldeone lamenta dificuldades do Sousa na pré-temporada sem Marizão

Foto: Fabiano Sousa/ Voz da Torcida

Sousa e Perilima já iniciaram suas trajetórias no Campeonato Paraibano de 2020. Com mando de campo, a Águia de Campina Grande conseguiu a vitória em cima do Dinossauro na noite desta terça-feira pelo placar de 2 a 1.

Para o presidente do Sousa, Aldeone Abrantes, o resultado pode ser reflexo das dificuldades do clube sertanejo para superar todas as adversidades ano após ano.

A partida de primeira rodada deveria ter sido realizada nos domínios do Sousa. Entretanto, a situação do estádio Marizão não permitiu o reencontro entre time e torcida. Toda preparação do clube foi feita no estádio Edilsão, em Sousa, em um gramado em boas condições, mas com dimensões consideravelmente menores que a do palco oficial de seus jogos.

Para o mandatário, o Dinossauro não pôde realizar sua preparação de pré-temporada em boas condições e, sendo assim, vê os clubes saindo na frente.

– Eu lamento muito mais porque o maior prejudicado (com as más condições do Marizão) é o Sousa, não são os visitantes. Quando o Treze vier jogar aqui, no dia 2 (de fevereiro), vai encontrar um gramado já revigorado. O Sousa não. O Sousa perdeu de fazer a pré-temporada no Marizão. Fomos o único clube que não reconheceu o próprop gramado. Tivemos um prejuízo financeiro e técnico, principalmente. Os outros clubes não estão e nem tem que se preocupar com o Marizão não. Eles vão encontrar um tapete. O gramado está ruim antes da temporada começar, quando começa ele já está restabelecido. Então, é bom para os adversários. Se alguém tem que chorar alguma coisa é o Sousa. Nós vamos sair atrás de todos os clubes da Paraíba. O Sousa precisa jogar “x+y” e os outros já tem o “y”, o Sousa não tem porque não jogou no seu gramado. Mas nós vamos lutar para superar isso. A história do Sousa é de resistência – declarou.

Atual estado do Marizão é um pouco melhor que o das últimas semanas. Foto: Fabiano Sousa/ Voz da Torcida
Foto: Fabiano Sousa/ Voz da Torcida

Além de reconhecer a deficiência do clube dentro de seus próprios domínios, o dirigente relembrou casos em que ele coloca o Sousa como prejudicado pela manipulação de resultados na Paraíba, que foi alvo de investigação na Operação Cartola.

– Depois da Copa do Nordeste, o futebol da Paraíba mudou. Esses casos de manipulação de resultados foi ambição por conta do alto valor da premiação e o pessoal fez o que fez. Eu considero que se não fosse isso, o Sousa teria estado pelo menos na Copa do Nordeste em 2016 e 2018. E todo mundo usa o Marizão para tentar anular o Sousa porque sabem que nós somos fortes aqui dentro. É difícil jogar aqui – relatou o presidente.

Aldeone Abrantes falou ao Voz da Torcida antes do início do Campeonato Paraibano. O próximo compromisso do Dinossauro será realizado na próxima segunda-feira (27) diante do Sport Lagoa Seca, mais uma vez, longe de seu estádio.

Equipe @Vozdatorcida