Bota-PB pretende divulgar valores de próximas vendas de jogadores

Foto: Nadya Araújo/ Botafogo-PB

Em entrevista exclusiva ao Voz da Torcida realizada na última segunda-feira (25), o vice-presidente de futebol do Botafogo-PB, Ariano Wanderley, prometeu anunciar o valor das próximas vendas do clube, além de comentar sobre a situação financeira e do projeto de lei aprovado na Câmara dos Deputados, que cria incentivos para os clubes se transformarem em empresas.

No início de setembro, o meia Clayton, principal jogador do Belo em 2019, foi vendido ao São Caetano por um valor que não foi revelado oficialmente – algo em torno de R$ 1 milhão. Na época, Ariano ainda não havia assumido seu cargo no time pessoense.

Porém, agora em seu comando, o dirigente prometeu ser transparente nas negociações.

– Eu não estava no clube na hora que foi negociado o Clayton. Eu sei detalhes, mas eu não tenho a segurança para dizer. (No futuro) Sempre vai ser divulgado o valor – afirmou ao VT.

Com os cofres cheios com a entrada dessa e outras fontes de receita, o Botafogo-PB corre para sanar todas as suas dívidas.

– (O clube) Está quase tudo saneado. Temos alguns débitos novos e algumas coisas negociadas, mas pagando em dia. Por exemplo, o Flamengo deve 300 milhões de reais. Hoje ele pode pagar os 300 milhões, mas não quer pagar porque não é interessante pagar, porque está em uma programação de pagamento. O Botafogo-PB tem alguns pequenos débitos, bem menores do que isso. Dentro da realidade e está pagando em dia – explicou.

Em relação a isso, na última quarta-feira (27), foi aprovado, na Câmara dos Deputados, um projeto de lei que cria incentivos para os clubes do Brasil se transformarem em empresas. O projeto é encabeçado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e relatado pelo deputado Pedro Paulo, ambos do DEM-RJ.

A ideia é que as equipes que mudarem de associações para empresas terão direito a um refinanciamento de dívidas com a União em até cinco anos. Além disso, ao virarem clubes-empresa, escolherão entre os modelos LTDA (Limitada) ou S/A (Sociedade Anônima), e terão de recolher 5% de sua receita bruta para quitar tributos. Ou seja, começarão a pagar impostos.

Entretanto, isso não é positivo para times como o Botafogo-PB, que já estão quitando suas dívidas e se organizando financeiramente. Sobre isso, o vice de futebol do Belo se mostrou inicialmente contra.

– Eu ainda não tenho uma opinião formada sobre isso. A princípio, eu sou contra. Acho que não é bom pro clube. Para o Botafogo-PB, no caso do Botafogo-PB. É muito bom para clubes que têm muito débito, o Botafogo-PB não tem. Têm algumas situações que não são boas para o Botafogo-PB – declarou.

De acordo com o texto aprovado, os clubes podem ou não adotar o modelo de gestão empresarial.

Equipe @Vozdatorcida com Iaco Lopes/Estudante de Jornalismo na UFPB

Voz da Torcida
Sobre Voz da Torcida 4032 Artigos
O Portal Voz da Torcida trabalha com a difusão de informações sobre o futebol paraibano desde 2011. Onde houver uma equipe paraibana de futebol competindo o Voz da Torcida estará fazendo a cobertura jornalística.