Técnico do Botafogo-PB cobra maior intensidade de jogadores

Foto: Edônio Alves/ PhotoSports

A temporada 2020 do Botafogo-PB finalmente começou. Na noite da última terça-feira (21), o Belo recebeu o São Paulo Crystal, no Almeidão, e venceu pelo placar de 2 a 0, em confronto válido pela primeira rodada do Campeonato Paraibano.

Entretanto, apesar do trunfo na estreia, o treinador Evaristo Piza percebeu algumas falhas do time pessoense na partida, como a falta de intensidade no momento sem a bola. Essa foi uma das cobranças na entrevista coletiva após o duelo.

– Acho que iniciamos forte o jogo, conseguimos algumas ações antes do gol e depois do gol. A partir do momento que a gente teve o controle e se sentiu seguro no jogo, começamos a errar alguns movimentos simples, a partir dos 26 minutos do primeiro tempo. O adversário começou a crescer um pouco, a circular a bola. A gente não estava ganhando a segunda bola. Uma bola alongada, quando o nosso sistema defensivo interceptava, estava caindo no pé do adversário e isso causou um pouco de desconforto. Conseguimos o 2 a 0 e voltou a normalidade. No segundo tempo, a equipe, com as mudanças, criou velocidade, com Erivélton, com Kelvin e o próprio Lohan ali, numa força ofensiva maior. Infelizmente as decisões ali nas bolas finais, na conclusão, foram erradas. Se a gente tem um pouco mais de capricho, de zelo,  talvez tenha um placar um pouco maior que no jogo de hoje – disse.

Uma das explicações para essa falta de combatividade sem a bola é a ainda falta de entrosamento do grupo, que mudou radicalmente em relação ao início do ano passado.

– Essa equipe que jogou hoje, praticamente nenhum dos onze iniciou o estadual do ano passado. Então é uma equipe em construção e o que vai dar sequência para essa equipe são os jogos – ressaltou Piza.

Como disse o comandante do Belo, a escalação inicial do Botafogo-PB na estreia do Paraibano 2020 é totalmente diferente do time que começou contra a Perilima, na estreia do Paraiban0 2019. Inclusive, dos titulares daquela partida, só Rogério permanece no elenco.

Alguns dos novos rostos desse atual plantel se destacaram contra o Carcará do Engenho, como foi o caso dos meias Cássio Gabriel, que marcou um gol e deu uma assistência, e do camisa 10 Rodrigo Andrade. Ambos receberam elogios do técnico Evaristo Piza.

– Eu acredito que o Cássio é o jogador de uma inteligência muito grande. O Rodrigo já mostrou isso. Um jogador que passou por grandes clubes e teve um acesso recente. é gradativa essa adaptação ao clube. Eu tenho certeza que eles vão ser peças fundamentais – afirmou.

O próximo compromisso do Botafogo-PB já é no sábado (25), contra o América-RN. O jogo é válido pela primeira rodada da Copa do Nordeste, e acontecerá na Arena das Dunas, às 18h.

O treinador do clube da estrela vermelha irá acompanhar o clássico entre o Mecão e o ABC, que será disputado nesta quarta-feira (22), às 20h, pelo Campeonato Potiguar.

Piza lembra que o seu rival na estreia pela Copa do Nordeste possui cinco jogos oficiais a mais que Belo nesta temporada, ou seja, está com um ritmo de jogo maior. Para ele, a falta de intensidade que o grupo botafoguense mostrou contra o São Paulo Crystal não pode se repetir no duelo da competição regional.

– São cinco jogos a mais. Amanhã eles vão fazer o sexto jogo. Cinco vitórias, amanhã é um clássico. Se faz a vitória, são seis vitórias. Ritmo de jogo, vestiário, torcida, alegria, quando se ganha, aproxima, comemora, fica leve o trabalho. No mínimo amanhã, na Arena das Dunas, 25 mil torcedores. Pela questão do momento e o ritmo de jogo maior. Isso não pode nos bloquear de ir lá e enfrentá-los e pensar em fazer o resultado. Mas para isso eu tenho que analisar bem. Tenho que passar todos esses dados para o grupo e cobrar deles uma postura maior no jogo sem a bola. Eu acredito que se a gente não competir mais, como hoje nós deixamos de competir no momento sem bola, pelo adversário já estar com um ritmo maior de jogo e ter jogadores com qualidade um pouco maior, a gente pode sofrer lá – explicou.

Equipe @Vozdatorcida