Evaristo Piza esboça escalação do Botafogo-PB para a próxima temporada

Foto: Nádya Araújo/ Botafogo-PB

Na última segunda-feira (30), Evaristo Piza, treinador do Botafogo-PB, participou da edição 157 do Debate Voz na Torcida, na Nova Correio AM 1340. Em um dos questionamentos do integrantes da mesa, o técnico botafoguense revelou não pensar necessariamente em trazer um camisa 9 renomado para a próxima temporada.

Conforme explicou Piza, um centroavante menos conhecido chega ao clube com menos pressão, assim sendo possível haver mais paciência dos torcedores com o jogador.

– Você contrata um 9. Vamos lá. Quem que fez gol na Série C aí? Salatiel? Cariús? Vamos trazer o Cariús, que foi para o CRB. Fazendo gol para caramba, artilheiro. Vasco e Corinthians queriam o Cariús. Ele vem e se no primeiro, segundo e terceiro jogo não faz gol, é o novo Nando. É complicado. As vezes vem um 9 sem tanto peso e faz gol – explicou.

O treinador ainda defendeu o atacante Nando, que foi bastante criticado durante 2019 e agora está defendendo o Guarani na Série B do Campeonato Brasileiro.

– O Nando ajudou muito os meias, ajudou o Clayton, ajudou o Marcos Vinicius, ajudou o Marcos Aurélio. O que ele segurava, apanhava para os caras infiltrarem. A bola descansava com ele ali. Muitas vezes ele preparava para os caras fazerem o gol. Só dele sair, trazer e achar o espaço. Só que a torcida vê o 9 que não faz gol, passando quatro, cinco jogos, sem gol.  (Falavam) “O Piza é paternalista”. Até caso com o Nando os caras falaram que eu tinha (risos). Então a gente escuta. Só que aí você tira o Nando, o time sente, porque acostumou. O Felipe (Alves) entrou e fez os gols. Daí, volta o Nando. Um dia eu pus Felipe e Nando. “Pô, o Piza virou cientista. Professor Pardal. Vai jogar com dois 9”. Daí eu estou vendo o Operário, está jogando com dois 9 de frente. Felipe Augusto e Felipe Alves. Ele jogou assim no Paraná Clube. Aí aqui anuncia a contratação dele como 9, e ele é só 9. Que nem o Maikon Aquino. O Maikon Aquino joga aqui se precisar (de 9), e joga de lado também – disse o técnico.

Para 2020, o comandante botafoguense já pensa em variações táticas com os novos reforços. Uma dessas variações seria sair do seu tradicional 4-2-3-1 e utilizar o 4-4-2, com Maikon Aquino e Lohan à frente dos meias.

– No dia a dia a gente busca fazer alternativas de variação. E eu acredito que encaixa dois caras de frente. Um exemplo: por conhecer o Lohan, e ver o Maikon Aquino, que já jogou comigo. Eu sei que posso fazer um 4-4-2 com os dois na frente. Porque eu vou ganhar. Eu vou variar esse 4-2-3-1 – revelou.

Por fim, Evaristo Piza escalou um time ideal com os atletas que estão no elenco para 2020.

Caso amanhã tivesse um jogo, o treinador iria com: Saulo, Neílson, Fred, Luiz Gustavo, Mario Sérgio; Rogério, Everton Heleno, Marcos Vinícius; Kelvin, Lohan ou Maikon Aquino de centroavante, e Dico ou Erivélton na outra ponta.

Equipe @Vozdatorcida por Iaco Lopes/estudante de comunicação na UFPB.

Voz da Torcida
Sobre Voz da Torcida 3994 Artigos
O Portal Voz da Torcida trabalha com a difusão de informações sobre o futebol paraibano desde 2011. Onde houver uma equipe paraibana de futebol competindo o Voz da Torcida estará fazendo a cobertura jornalística.