Treinador interino do Campinense se põe à disposição para ser efetivado

Foto: Raphael Costa/ @Clicksportive

Com a vitória na tarde de ontem (19) por 1 a 0, no estádio Amigão, contra o Atlético de Cajazeiras, o já classificado Campinense praticamente selou a primeira colocação do Grupo B. O rubro-negro segurou bem a pressão e com o gol no início do segundo tempo, saiu de campo com mais três pontos.

Apesar de uma conturbada preparação, com a desistência de dois nomes para assumir o comando técnico da equipe, a Raposa da Bela Vista conseguiu dois bons resultados contra dois adversários fortes, e se vê em situação confortável ao final da primeira fase.

Com 3 pontos a mais que o segundo colocado Sousa, só um combinação improvável de resultados tiraria a diferença de 10 gols entre as duas equipes no saldo. Mais uma vez na chefia interina a beira do gramado, o auxiliar Hélio Cabral comemorou bastante a vitória, apesar do desgaste físico.

–  O Atlético nos surpreendeu na velocidade, no seu desempenho tático e técnico. Mas conseguimos segurar e marcar um gol no começo do segundo tempo, o que deu mais tranquilidade para o time, e conseguimos segurar a pressão. Sabemos que são jogos difíceis, tivemos um contra o Botafogo-PB na quinta-feira. Tivemos apenas 15 dias de preparação, jogamos quinta-feira, o time estava cansado, mas os jogadores foram inteligentes, conseguiram suportar a pressão e saímos com o resultado positivo – avaliou.

Para a partida diante do Trovão Azul, Hélio enfrentou dificuldades também para fechar o elenco. Com Pedro Maycon expulso diante do Botafogo-PB e sem Thauan, doente, e o Juliano, com covid19, além dos jogadores que ainda não foram regularizados, o banco ficou recheado de atletas da base.

– Com certeza eles fazem falta, porque é um banco mais recheado que nós teríamos, de mais qualidade, não que não teve qualidade, mas com mais experiência, mais rodagem. Temos que, nessas dificuldades, passar por cima de tudo. Foi o que fizemos, levamos o que tinha que levar, botamos em campo os que tinham mais condições e saímos com o resultado positivo – celebrou.

Com o conforto na tabela, a Raposa vai para o Clássico dos Maiorais já classificado e podendo entrar mais relaxado na partida. Uma vitória do Treze pode representar a eliminação do Botafogo-PB na competição, talvez o adversário de maior qualidade técnica, apesar do fraco desempenho no ano. A possibilidade de entrar em campo para não vencer uma partida não entra na cabeça do dono da prancheta.

– Eu sou um cara que sempre jogou pra cima, jogou pra ganhar, nunca vou colocar meu time para perder, independente de quem eu vá ajudar ou não. Eu sou um cara vencedor, todos conhecem a minha hombridade. Se tiver que ganhar, vamos ganhar. Vamos entrar com força máxima, independente de quem a gente vá ajudar ou deixar de ajudar – afirmou.

Apesar da sua intenção de como lidar com o clássico, Hélio Cabral pode não estar mais na chefia técnica raposeira. A última rodada não tem data para ocorrer, depende do desempenho do Belo na Copa do Nordeste, e a diretoria do clube ainda está a procura de alguém para a função.

O interino lembrou que, apesar de nunca ter sido técnico principal, tem 30 anos de experiência em comissão técnica, nos quais aprendeu bastante com outros profissionais com quem trabalhou, além de ter estudado até durante a pandemia. A decisão pela sua efetivação ou não está a cargo da diretoria.

– Tenho vários cursos na parte técnica da ABTF, CBF, isso me ajudou muito. Eu sou um cara muito estudioso, passei essa pandemia toda estudando. Eu sou funcionário do Campinense Clube, a qualquer momento que quiserem me efetivar vai ser bom, mas se me quiserem como auxiliar técnico ótimo também. Pra mim não faz diferença – concluiu.

Nos últimos dias, o Campinense foi em busca de informações e pretensão salarial de Cleibson Ferreira, ex-Atlético de Cajazeiras e Sousa, e que atualmente está na Bolívia. Além dele, outro nome que foi sondado foi o de Álvaro Miguéis, de 46 anos, que dirigiu o Atlético-AC em 2017, quando conquistou o acesso para a Série C do Brasileiro.

Equipe @Vozdatorcida