Leston diz que falha não foi motivo para a substituição de Humberto

Foto: Edônio Alves/ Voz da Torcida

A escalação do volante Humberto para a partida de ontem (26), do Botafogo-PB contra o Bahia, válida pelo primeiro jogo das quartas de final da Copa do Nordeste, pode ser encarada como surpresa. Contra Náutico e o próprio time tricolor, ainda pela fase de grupos, Djavan vinha sendo titular ao lado de Rafael Jataí, por isso era mais cotado para começar o jogo, uma vez que Rogério, titular da posição, não pode disputar a competição por já ter participado desta edição pelo Fluminense de Feira-BA.

Contestado pela torcida desde o início da temporada, quando era titular, e nas vezes que entrava no decorrer das partidas não correspondia as expectativas, o volante teve mais uma chance no jogo de ontem.

A atuação do sistema defensivo do Belo foi sólida durante todo o primeiro tempo, dando pouco espaço para a equipe baiana, que só conseguia rodar a bola no meio de campo sem muita efetividade.

Até que chegou o momento crucial do primeiro tempo. Já depois dos 45 minutos, em uma saída errada de bola de Humberto, que havia recebido cartão amarelo minutos antes, o meio campo Vinicius, do Bahia, se aproveitou do erro e lançou Marco Antônio em profundidade, que invadiu a área e mandou um chutaço no ângulo esquerdo do goleiro Saulo. Era o primeiro gol da partida.

Na volta do intervalo, o técnico Leston Júnior promoveu a primeira mudança na equipe. Saiu o próprio Humberto para a entrada de Djavan. A joia botafoguense entrou bem no jogo, e iniciou a jogada que resultou no gol de Marcos Aurélio.

Quando questionado se o erro foi o principal motivo da saída do volante no intervalo do jogo, Leston explicou que, por já estar amarelado, o time precisava de mais força de marcação no meio de campo.

– Acertar passe e errar passe pertence ao futebol. A saída de Humberto se deu pelo cartão amarelo. É uma zona (do campo) onde nossa equipe tinha que ter muita força de marcação. (Ter) Um jogador de meio campo contra um time que toca muito a bola como o Bahia com cartão amarelo seria uma imprudência, porque a qualquer momento nos poderíamos perdê-lo, principalmente pelos critérios que o Péricles Bassols vinha adotando durante todo o jogo – disse.

Para a próxima partida do Botafogo-PB, a expectativa é que Humberto volte para o banco de reservas, isso por que Rogério deve voltar à titularidade no meio de campo, ao lado de Rafael Jataí. O jogo é contra o Confiança-SE, válido pela 3ª rodada da Série C, e acontece no estádio Almeidão, às 21h15 da próxima segunda-feira (30). O segundo jogo da decisão da vaga nas semifinais do Nordestão, contra o Bahia, está marcado para quinta-feira, 3 de maio.

Equipe @Vozdatorcida