“Não ganha p… nenhuma. Como que é bom?”, questiona técnico do Treze

Foto: Divulgação/ Treze FC

Passando por um momento delicado na vida pessoal, com a interrupção da gravidez de sua esposa, que daria à luz ao filho do casal nos próximos dias, o técnico Luizinho Lopes ainda não conseguiu vencer no comando do Treze.

São dois jogos e duas derrotas.

Ontem, em mais uma atuação ruim da equipe, o Galo perdeu para o Imperatriz por 2 a 1, no Amigão, e retornou à lanterna do Grupo A da Série C.

Na tradicional entrevista coletiva de pós-jogo, uma espontânea e sincera declaração do treinador acabou chamando a atenção de todos.

Questionado sobre a qualidade do plantel e em relação ao tamanho da responsabilidade que os comandantes (Flávio Araújo, Kleber Romero e o próprio Luizinho) estariam assumindo ao elogiar o elenco e prometer evolução, Lopes deixou escapar um palavrão.

– Mas eu falei para quem que o time era bom? Eu falei que o time era bom? Eu disse que tinha qualidade individual. O time não é bom, porque o time não ganha p… nenhuma. Como é que o time é bom? – desabafou o técnico trezeano.

Que continuou: “Existe qualidade individual, existe bons jogadores sim, mas aí a gente precisa encaixar e não encaixou. Nada deu certo até agora. Eu estou à frente do Treze e agora tenho que assumir a responsabilidade. Eu não vou falar do que passou, onde está o erro, se foi lá no início, na montagem. Não. Não vou fazer isso. Eu vim para tentar dar um jeito numa coisa que estava sem jeito”.

Com nove pontos em 12 partidas e na última colocação do Grupo A, o próximo desafio do Galo da Borborema agora é contra o Náutico, no próximo domingo (21), às 18h, em Recife.

A briga contra o rebaixamento está cada vez mais afunilada. Globo-RN (8º), com 10 pontos, ABC (9º) e Treze (10º), com nove, devem brigar rodada a rodada para apenas um escapar da degola.

Equipe @Vozdatorcida