Oposição consegue liminar na justiça e registra chapa no Campinense

Foto: Divulgação

Faltando menos de 24 horas para o encerramento do prazo de inscrição das chapas que vão concorrer à Presidência do Campinense Clube (biênio 2018-2019), o empresário Carlos Gonzaga conseguiu uma liminar na Justiça que lhe garante o direito de se candidatar ao cargo máximo na instituição rubro-negra.

O pleito está marcado para o dia 3 de dezembro.

O despacho judicial, assinado eletronicamente pela juíza Audrey Kramy Araruna Gonçalves, titular da 4ª Vara Cível de Campina Grande, foi apresentado pela assessoria de imprensa do grupo oposicionista na madrugada desta quinta-feira (09), último dia para inscrição de chapas.

Desde 2013 tentando se candidatar a presidente da Raposa, Gonzaga sempre encontrou dificuldade para provar sua condição de sócio patrimonial do clube.

É que o documento que ele ostenta até então, uma declaração de doação através de transferência de título subscrita pelo sócio José Bernardino da Silva Neto, datada de 2011, ainda não havia sido analisado e regularizado pelo Conselho Deliberativo do clube.

Ou seja: sem título de sócio, Carlos Gonzaga não poderia votar ou ser votado, conforme as normas estatutárias do Rubro-Negro.

A alegação do postulante da oposição é de que sofreu “perseguição política” esse tempo todo por parte do atual presidente e candidato à reeleição William Simões.

Em seu despacho, com base na documentação apresentada por Gonzaga, a juíza Audrey Kramy considera “que houve preenchimento dos requisitos para a concessão da tutela de urgência”.

De posse da liminar, o grupo de oposição marcou para as 10h desta quinta a formalização da candidatura, que terá como postulante a vice-presidente o engenheiro Erivaldo Ferreira, o qual já foi conselheiro do clube e ocupou cargos na Diretoria Executiva do Campinense em gestões passadas.

Batizada de “Um Novo Tempo”, a chapa será composta ainda por José Roberto Rodrigues, mais conhecido como Chicó (Diretoria Financeira), Paulo Gervanny  Lucena (Diretoria de Patrimônio) e conta também com a presença do ex-presidente Saulo Miná (Diretoria de Futebol).

Ainda conforme a assessoria de imprensa do grupo de oposição, uma coletiva de imprensa, com a presença de todos os membros da chapa, está marcada para as 16h30, no Museu dos Três Pandeiros, localizado às margens do Açude Velho.

O advogado da chapa, Joberty Lima, também estará presente para falar sobre a liminar concedida pela Justiça.

Confira a íntegra da liminar concedida pela juíza Audrey Kramy Araruna Gonçalves.

 

 

Equipe @Vozdatorcida