Dirigentes de Nacional e FPF descumprem protocolo de segurança

Foto: Reprodução

Não são só os clubes que estão quebrando o protocolo médico feito pela Federação Paraibana de Futebol. No último sábado (18), na partida entre Nacional de Patos e Treze, o Presidente da Comissão de Arbitragem da FPF, Arthur Alves, concedeu um entrevista ao repórter Amberg Leitão, da Rádio Espinharas, o que é proibido pelo Guia Médico da própria entidade.

Além de Arthur, o repórter falou também no campo de jogo com o médico Pedro Augusto e o presidente do Nacional de Patos, Cleodon Bezerra. Segundo o documento feito pela FPF, estão proibidas quaisquer tipo de entrevistas presenciais, com intuito de evitar a propagação do novo coronavírus.

— Estará suspenso o cumprimento físico entre jogadores, comissão e arbitragem, além da suspensão das entrevistas presenciais, eliminando aglomerações, adotando a distância adequada dos profissionais e utilizando videoconferência — diz o Guia.

Foto: Reprodução / Instagram

A cobertura completa da Rádio Espinharas está disponível publicamente na página do Facebook da empresa. Confira abaixo o trecho em que Arthur Alves fala com o repórter Amberg Leitão.

Antes disso, o comunicador já havia falado com Pedro Augusto, médico de Patos, que conversou sobre a situação da Covid-19 no município. Depois da conversa com Arthur, entrevistou Cleodon, presidente do Canário do Sertão.

O curioso é que, no início da transmissão, o mesmo repórter enalteceu o fato de todos os envolvidos no jogo, incluindo a imprensa, estarem cumprindo todas as normas do protocolo médico.

Amberg Leitão foi procurado pela reportagem do Voz da Torcida, mas não respondeu aos questionamentos.

Arthur Aves, por sua vez, confirmou que a prática é proibida.

– Repórter não pode entrevistar (no gramado). Após o relato do delegado e supervisor de protocolo, o relatório é encaminhado ao TJD, onde será analisado. Não somos nós quem punimos – disse.

Já o Nacional de Patos emitiu um comunicado falando sobre o compromisso do clube no combate à propagação do novo coronavírus e informando que todos os jogadores e funcionários do Naça foram orientados a não darem entrevistas.

“Em resposta ao questionamento feito pela reportagem do site Voz da Torcida a respeito da entrevista concedida pelo presidente Cleodon Bezerra à reportagem da Rádio Espinharas, informamos que:

1. O Nacional, desde a declaração de pandemia no Brasil, suspendeu todas as atividades do Clube e, desde então, se colocou contrário ao retorno do futebol nesse momento.

2. O Nacional vem cumprindo rigorosamente todos os protocolos de retorno do futebol estabelecidos pela CBF e FPF com testagem dos atletas, comissão técnica, dirigentes, funcionários e colaboradores, bem como, o total isolamento dos jogadores, disponibilização de equipamentos higienizados, desinfecção dos vestiários, disponibilização de álcool gel 70% e a manutenção do distanciamento durante a maior parte dos treinos onde isso é possível.

3. Esclarecer que a entrevista com o presidente Cleodon para à emissora de rádio mencionada acima, não havia sido combinada com a assessoria do Clube. Nas transmissões disponíveis na internet, é possível perceber que Cleodon foi surpreendido pela reportagem ao vivo.

Por fim, lembrar que, antes da partida, todos os nossos atletas foram orientados acerca do protocolo e da proibição de entrevistas, exceto as concedidas à própria equipe da assessoria do Clube, como mandam os protocolos. Ao término da partida, os jogadores do Nacional imediatamente se retiraram do campo.

Atenciosamente,
Assessoria do Nacional Atlético Clube”

Equipe @Vozdatorcida