Presidente do Treze explica imbróglio com atacante Ceará

Foto: Divulgação

Anunciado pelo Treze em fevereiro, a contratação do atacante Ceará melou e ainda é apenas um desejo. Mesmo tendo sido apresentado no Presidente Vargas, o jogador precisou voltar para a Ferroviária-SP e não chegou a, de fato, assinar com o Galo da Borborema.

Entretanto, mesmo após o negócio frustrado, o presidente do alvinegro, Walter Júnior, revelou na Live do VT (12/05) que o clube ainda tem interesse no atleta e explicou a divisão dos direitos do atacante.

— Ceará é um atleta que não pertence 100% ao Treze. Cinco pessoas fazem parte da conjuntura do contrato do Ceará. Então, para Ceará voltar, a gente precisa acertar com essas partes. O Treze faz parte de uma parcela, além de mais quatro pessoas. Então a gente está na luta para que a gente possa conseguir a volta dele de uma vez por todas. Estamos tentando consolidar essa contratação para Ceará possa voltar — alegou.

Em fevereiro, o Treze fez um evento em um restaurante de Campina Grande para anunciar seus novos planos de sócios e, de quebra, apresentou o atacante Ceará como novo reforço do time. O jogador de 22 anos foi uma peça importante no elenco que ajudou a conquistar o acesso à Série C do Campeonato Brasileiro em 2018.

Porém, quando a Ferroviária ficou sabendo da situação, chamou o atleta, com quem tinha contrato vigente, de volta. Walter Júnior relatou os detalhes de todo esse imbróglio.

— Naquele momento, nós iríamos lançar o programa de sócio-torcedor do Treze. Quando lançamos, Ceará naquele momento não estava nem treinando na Ferroviária. Então nós fizemos o convite para Ceará retornar, ele estava em casa, não estava sendo aproveitado, não tava sendo relacionado. Ceará disse “eu vou” e um dos empresários que tem uma parte maior do contrato disse: “presidente, pode levar ele que ele vai ficar com você aí”. Ceará veio, o Treze pagou a passagem e ele veio para Campina Grande, foi apresentado em um evento, em um restaurante da cidade, e no dia seguinte a Ferroviária, que tinha ainda um período de contrato com ele, fez com que ele voltasse para lá e que não iria aceitar ele ficar aqui no Treze. Ele voltou, regressou para São Paulo e inclusive naquele momento ele nem falou com a diretoria, voltou por conta própria. Mas é um atleta que tem esse vínculo ao Treze e a gente pretende, se tudo der certo dentro da negociação que nós estamos fazendo, que ele possa nos ajudar nessa reta final de Campeonato Paraibano e também na campanha da Série C — relatou.

O futebol na Paraíba segue paralisado por causa da pandemia do novo coronavírus. Ainda não há previsão de quando o estadual vá voltar e as atividades no Galo da Borborema estão suspensas.

Equipe @Vozdatorcida