Clubes não cumprem burocracias e ficam sem recursos do estado

Com o fim de 2020, fica também encerrada a possibilidade de os clubes paraibanos conseguirem a liberação dos recursos provenientes do programa do Governo do Estado da Paraíba, o Paraíba Esporte Total. De acordo com informações do secretário de Estado da Fazenda, Marialvo Laureano, nenhum clube conseguiu receber os montantes.

Mesmo a Perilima e o Sport Lagoa Seca, que estavam aptos para o recebimento, não conseguiram resolver problemas burocráticos a tempo para que a liberação fosse viável.

De acordo com o secretário, as equipes esbarraram na legislação e no tempo.

Dessa forma, os clubes também não receberão o dinheiro com o início de 2021, uma vez que os recursos não são acumulativos. Entretanto, caso regularizem suas situações, podem receber os valores provenientes do exercício fiscal deste ano que foi iniciado.

Vale lembrar que todos os os clubes participantes do estadual do ano passado, com exceção do Botafogo-PB, assinaram um termo declarando a impossibilidade da realização do Campeonato Paraibano de 2021 caso a verba estatal não fosse liberada.

Com a não liberação, a realização da competição estadual segue incerta. No entanto, de acordo com o apurado pelo Voz da Torcida, agora a dúvida é de quando será disputado o torneio. Isso porque o próprio Nacional de Patos, idealizador da encenação para pressionar o governo já afirmou publicamente por meio de seu presidente Cleodon Bezerra de que quer o certame no primeiro semestre, enquanto clubes como Sousa e Treze, vislumbrando presença de público nos estádios após início da vacinação contra a Covid-19, preferem que os jogos fiquem para o segundo semestre.

O Paraíba Esporte Total é um programa de incentivo ao esporte que ajuda, financeiramente, ano após ano, equipes paraibanas com participações em competições. O programa substitui o Gol de Placa, que foi fraudado pelas equipes em anos anteriores com desvios de dinheiro e, por isso, faz-se necessário o acerto de contas com o Ministério Público da Paraíba através do acordo de leniência. Vale lembrar ainda que alguns clubes haviam se comprometido em devolver os valores recebidos de maneira indevida, o que não chegou a ser concluído.

Equipe @Vozdatorcida