Zimmermann projeta partida do Bota-PB com Jacuipense-BA

Foto: Divulgação/ Botafogo-PB

A evolução a conta-gotas do Botafogo-PB na Série C não tem sido suficiente para que a equipe deixe a zona de rebaixamento do Grupo A. Desde o início da competição, o time tem algumas atuações ruins, e em outras mostra pontos positivos.

Porém, para o treinador Rogério Zimmermann, o time precisa fazer valer a melhora dentro de campo se transformar em resultados. Faltando cinco rodadas para o fim da primeira fase, o Belo busca os pontos suficientes para fugir da degola e ao menos permanecer na terceirona para a próxima temporada.

– A partir do momento que você não consegue resultado, falta coisa. Se nós atacarmos cinquenta vezes e o adversário atacar duas e fizer mais gols, ele está sendo competente. Eu valorizo o resultado, quem ganha é competente. O bom desempenho na partida deixa mais perto de vencer. O fator casa, sem torcida, você conhece o gramado, o estádio, não precisa viajar. A vitória que tivemos contra o Ferroviário-CE vai ajudar na questão emocional, vai pesar ao nosso favor – explicou.

A disputa política que segue acontecendo na Maravilha do Contorno, com o pleito sub-judice para um lado e valendo para outro, foi tema da entrevista de Rogério Zimmermann.

E assim como há alguns dias, ele voltou a afirmar que a batalha travada pelos cartola não interfere em seu trabalho no dia dia, mas também disse que todos do grupo sabem do que se passa nos bastidores fora do campo.

– Isso não quer dizer que a gente não leia, não escute. Se perguntar para o Juninho, ele não vai dizer que não está sabendo de nada, ele está aqui no clube. Acho que seria injusto colocar a colocação nossa com relação a isso. Existe a situação política, mas me preocupo com as coisas que eu posso mudar, fazer um bom treino, deixar a equipe melhor preparada. Não há influência no sentido das condições do trabalho, fico muito a vontade. Não quero relacionar isso à qualquer situação de resultado – disse.

Sobre a próxima partida, no domingo (01), contra o Jacuipense-BA, no Almeidão, o técnico botafoguense fez questão de exaltar o adversário, mas também destacou que seu time precisa ser melhor para conseguir o grande objetivo, que é a vitória.

– O Jacuipense tem uma boa equipe, que tenta propor jogo, que tenta sair de trás tocando a bola, uma equipe bem organizada. Subiram de divisão, mantiveram a base. Mas todo jogo temos dificuldades, jogamos com o líder fora de casa, mas nós também temos que ser uma boa equipe – encerrou.

Equipe @Vozdatorcida