Unifacisa perde para Mogi mas segue no G8 do NBB

Foto: Divulgação/ Unifacisa

O basquete Unifacisa entrou em quadra para o seu último jogo em Mogi das Cruzes, antes de voltar para Campina Grande, em mais uma mini sede do NBB 13, a primeira sob o comando do técnico César Guidetti. Mesmo realizando um grande segundo tempo, a Unifacisa acabou perdendo para o Mogi pelo placar de 98 a 91, em partida que aconteceu na tarde desta sexta-feira, 11, no Ginásio Prof. Hugo Ramos.

Mesmo com a derrota em uma sequência duríssima de 5 jogos, praticamente seguidos, a Unifacisa volta para casa com um excelente aproveitamento nessas duas mini sedes, em Brasília e Mogi, de 4 vitórias e apenas 1 derrota, estabelecendo a equipe de vez no G8 da competição.

Os destaques da partida ficaram por conta dos armadores, Arthur Pecos, com 25 pontos, 3 assistências e 24 de eficiência, e Nate Barnes, com 15 pontos e 2 assistências. Além disso, o pivô Alexandre Paranhos anotou mais um duplo-duplo, o seu terceiro seguido, com 11 pontos e 12 rebotes, seguido por Vinicius Pastor, com 14 pontos e 4 rebotes, e Betinho com 12 pontos e 3 rebotes.

A Unifacisa agora volta para Campina Grande, onde terá menos de uma semana de descanso antes de embarcar para mais uma mini sede do NBB. Dessa vez o time viajará até São Paulo para fazer uma sequência de 3 jogos contra Franca, São Paulo e Pinheiros.

Unifacisa e Mogi já haviam se enfrentado duas vezes pelo NBB, com uma vitória para cada equipe, com a primeira partida tendo acontecido a exatamente um ano, com vitória dominante da Unifacisa dentro da Arena.

O primeiro período foi bastante disputado e equilibrado, a forte defesa da Unifacisa não entrou tão bem quanto o esperado e o banco de reservas do time adversário entrou um pouco melhor, o que garantiu uma vantagem de 8 pontos para os donos da casa no primeiro quarto.

Foto: Divulgação/ Unifacisa

O volume ofensivo diminui em comparação ao primeiro período, para os dois lados. Os times passaram a forçar mais bolas, que muitas vezes não caíram, principalmente para o lado da Unifacisa, que ficou um pouco dependente do contra-ataque em transição e arremessos de lance-livre. O aproveitamento do Mogi nos lances de quadra foi um pouco melhor e o time mandante ampliou sua vantagem em 2 pontos, indo para o vestiário.

Na volta para o terceiro período a Unifacisa voltou com uma postura diferente, precisando buscar o placar, os jogadores vieram mais eficientes e disciplinados na escolha dos arremessos. E conseguiram encostar no placar, vencendo o terceiro período por 28 a 24. O último quarto prometia ser emocionante e realmente foi, a Unifacisa entrou no jogo e lutou bravamente até o último milésimo de segundo, chegando a diminuir a vantagem que chegou a ser de 15 para 2 pontos. Infelizmente, problemas como faltas no início do último quarto acabaram custando posses importantes para o time da Unifacisa, que por muito pouco não conquistou uma grande virada.

Sob o comando de César Guidetti o retrospecto não poderia ser melhor, 100% de aproveitamento até então, 4 vitórias liderando por mais de 20 pontos e segurando os adversários em menos de 75 em todas as partidas.

– Apesar do resultado desfavorável eu saio muito feliz com o desempenho do time nessas duas mini sedes. Hoje nós enfrentamos uma equipe forte, que tiveram tempo para treinar, se prepara, nos estudar e eles fizeram isso muito bem, dificultando muito nossas ações tanto na defesa quanto no ataque. O nosso time lutou bastante e é sobre esse espirito que eu converso muito com eles, ao longo da competição vamos ter momentos jogando na frete, com um jogo mito equilibrado ou até atrás do placar, como foi hoje. Mas a atitude não pode mudar, a postura, a vontade, a raça, tem que ser a mesma e eles fizeram isso muito bem nesse 5 jogos. Agora vamos voltar para Campina, descansar, recuperar, treinar e se preparar para os próximos desafios – avaliou o técnico da Unifacisa, César Guidetti.

Equipe @Vozdatorcida com ASCOM/Unifacisa

Voz da Torcida
Sobre Voz da Torcida 4175 Artigos
O Portal Voz da Torcida trabalha com a difusão de informações sobre o futebol paraibano desde 2011. Onde houver uma equipe paraibana de futebol competindo o Voz da Torcida estará fazendo a cobertura jornalística.