Após estreia, treinadora vê espaço para evolução nas Belas do Belo

Botafogo-pb e Perilima abrem o Campeonato Paraibano de Futebol Feminino de 2021. Foto: Ana Flávia Nóbrega

Atuais campeãs e invictas no estadual desde 2020, as Belas do Belo estrearam com vitória pelo placar elástico de 8 a 0 diante da Perilima, que faz sua primeira participação na competição. Mesmo com o resultado, a treinadora Gleide Costa ainda vê espaço de crescimento para buscar o sétimo título do Campeonato Paraibano de Futebol Feminino.

– Ainda há muito a crescer, a gente viu que temos uma deficiência física também. Entramos sempre para brigar pelo título. O Botafogo-PB é sempre candidato ao título. Somos diferenciados, o maior da Paraíba, temos uma boa estrutura e isso ajuda bastante. Mas o campeonato está nivelado, os times investiram bastante e acho que teremos uma boa disputa – ressaltou a técnica.

Dentro das quatro linhas, na partida realizada no último sábado, na Maravilha do Contorno, o Botafogo-PB foi dominante em todo o tempo. Logo aos 4 minutos do primeiro tempo, Priscila Dallas abriu o placar. A camisa 10 do alvinegro da estrela vermelha saiu ainda no primeiro tempo após sentir o joelho direito depois de confronto direto com atleta da Perilima.

De cabeça, Zayra ampliou. Wille marcou dois, um ainda no primeiro tempo. O quarto gol, que fechou a conta no primeiro tempo foi marcado por Lu Meireles que chutou de fora da área.

No retorno do intervalo, a superioridade das Belas se manteve. Lu Meireles, novamente aos quatro minutos, marcou o quinto do Belo e o seu segundo na partida após disputa dentro da área.

Aos 17 minutos, Fafá cobrou falta de fora da área e marcou o sexto gol da equipe em uma bela pintura. O sétimo foi novamente de Lu Meireles que recebeu dentro da área e chutou rasteiro, sem chances de defesa para a arqueira Ju, da Perilima, que ficou sentindo e precisou ser substituída por Chay.

O Belo ainda chegou a balançar as redes novamente aos 27 minutos. No rebote do chute de Andressa, Lu Meireles marcou, mas estava impedida. A conta foi fechada por Wille, aos 45 minutos do segundo tempo, em disputa direta contra a goleira, a tacante limpou e chutou para o gol.

– A gente tinha que vencer. Time que quer defender o campeonato tem que começar com o pé direito. Taticamente as meninas conduziram da forma desejada e percebemos que o outro time veio muito para o embate físico, tanto que perdemos duas atletas no início. Isso não é interessante, o futebol feminino precisa jogar bonito, jogar para frente, um jogo mais franco. Teve muita pancadaria e isso é ruim. Precisamos avaliar a parte física e acho que no segundo jogo teremos melhores definições – avaliou Gleide Costa.

Foto: Ana Flávia Nóbrega

O Botafogo-PB foi superior no controle das ações da equipe da Perilima no meio campo, eficiente no setor ofensivo e irretocável na defesa. A goleira Karoline não chegou a ter nenhum perigo real, sem realizar nenhuma defesa. A equipe da Perilima só conseguiu chegar próximo à área belista aos 39 minutos do segundo tempo, com Fabi após jogada lateral, mas foi neutralizada pela zaga.

Outro destaque fica para as substituições efetuadas por Gleide Costa. Mesmo com problemas ocasionados por precauções de preservar o físico das atletas, em partida de muito confronto físico, as peças que entraram não diminuíram a qualidade da equipe. Com destaque para a atuação da camisa 20, Andressa, e de Gaby, camisa 16.

O próximo compromisso da equipe será diante do VF4 que tem como técnico Guilherme Paiva, campeão paraibano pelo Auto Esporte e que foi auxiliar técnico de Gleide Costa do último estadual. A equipe também fez um grande investimento para a participação na competição e promete um jogo disputado. A partida será realizada nesta quarta-feira, às 16h, no CT Ivan Tomaz.

Equipe @Vozdatorcida