Briga no Botafogo-PB é exposta e Breno Morais admite ser candidato

Dirigente do Botafogo-PB, Breno Morais será julgado pelo SJTD/ Foto: Vitor Oliveira / Voz da Torcida

A briga política entre o presidente do Botafogo-PB, Sérgio Meira, e o ex-dirigente do clube, Breno Morais, ganhou mais um capitulo na última segunda-feira (06).

Durante o programa Microfone Aberto, da Rádio Tabajara, Sérgio Meira foi um dos entrevistados e comentou sobre a situação financeira do clube. Um dos ouvintes do programa era Breno Morais, ex-dirigente, que se incomodou com as falas do mandatário e resolveu participar ao vivo para, segundo ele, se defender de acusações.

Na ocasião, os dois trocaram farpas e Breno assumiu ser a pessoa na qual Sérgio mencionava como “profeta do apocalipse”.

– Tenha coragem, seja homem, presidente. Diga que foi Breno Morais que falou isso, isso e isso. E aí a gente vai discutir na esfera judicial ou em um debate político. Não seja essa pessoa infame, que fica nos bastidores dando recado, fritando o treinador nas redes sociais. Eu sei de tudo que está ocorrendo com Evaristo Piza. Eu quero dizer a torcida do Botafogo-PB, que esse profeta que o presidente estava mencionando, ele estava se referindo a mim. Uma das característica do presidente do Botafogo-PB é não tomar posições. Tudo foi os outros. Um exemplo recente é o que quem demitiu o treinador foi a torcida, não foi ele – disse o ex-dirigente.

O ex-vice de futebol do clube ainda criticou a demora da diretoria em rescindir com Evaristo Piza, o que ainda não aconteceu, e revelou que a cláusula de rescisão seria R$ 44 mil. Por fim, Breno solidificou o interesse em participar das eleições do Belo para 2021, seja com uma candidatura própria ou apoiando alguém da oposição.

– Essa diretoria fez uma reunião para prestar contas em 2019, mas até o momento essa diretoria não prestou contas ao conselho fiscal e ao conselho deliberativo. Na reunião, disseram que o clube estava com um déficit de apenas R$ 1 milhão, que seria suplantado pela participação da torcida, pela classificação em duas fases na Copa do Brasil. Mas se só tinha aquele déficit, por que o clube agora fala que já está em dificuldade financeira? Fale a verdade presidente. Fale que os patrocinadores já pararam de pagar. Que tem uma simples conta de operadora de TV a cabo, que está atrasada, que está no nome de Zezinho, que ele teve que receber várias ligações para que se resolvesse uma conta de nada. Por isso que hoje, nosso grupo, que é composto por mim, Alexandre Cavalcanti, Zezinho Botafogo, Guilherme Novinho, por meu filho (Alexandre Almeida), Afonso e por um monte de gente, é de oposição – alegou.

Na última semana, a Justiça revogou a cautelar que impedia Breno Morais de assistir jogos de futebol e transitar pela Maravilha do Contorno. Entretanto, ele ainda está impossibilitado de participar legalmente da administração do clube, já que foi banido do futebol pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Caso seu recurso seja deferido e a punição revogada, o ex-dirigente pinta como principal nome da oposição para o pleito na Maravilha do Contorno em 2021.

Equipe @Vozdatorcida