Paraibano tem pior média de gols entre estaduais do Nordeste

Foto: Daniel Lins

Mauro Iguatu foi o maior nome do Campinense no título do Campeonato Paraibano de 2021. Estreando na sexta rodada da primeira fase, o arqueiro tomou apenas um gol em seis partidas, justamente na estreia, no empate por 1 a 1, fora de casa, com o Atlético de Cajazeiras.

Outro nome importante da competição foi o goleiro Ricardo, do Sousa, que chegou a ficar mais de 700 minutos sem ser vazado em toda competição, entre o gol de Marcos Aurélio no rebote do pênalti defendido pelo camisa 1 do Dinossauro na estreia, até o tento marcado por Edinho Corrêa na primeira partida da final, que garantiu o troféu para a Raposa.

Com 64 gols em 34 partidas, totalizando uma média de 1,88 gol por jogo, o estadual de 2021 tem a marca negativa de pior média de toda região Nordeste. Com este critério, é dividido o número de gols pelo número de partidas, sem levar em consideração a quantidade bruta de gols marcados.

Foto: Jefferson Emmanuel

Para melhor ilustrar, somando os dois jogos da repescagem, os dois das semifinais e as partidas de ida e volta da decisão, apenas dois gols aconteceram, na vitória do Sousa por 1 a 0 sobre o São Paulo Crystal, na semifinal, e no primeiro jogo da final, no 1 a 0 do Campinense contra o Dinossauro.

Apenas um time marcou mais de dez gols em toda competição, e nenhum deles esteve na final. O Botafogo-PB teve o ataque mais positivo do torneio, com 14 bolas na rede, sendo cinco deles na última rodada da primeira fase, na goleada por 5 a 0 sobre o Atlético de Cajazeiras, placar mais elástico do certame.

Comandado por Ramiro Souza, o São Paulo Crystal fez apenas 4 gols em toda competição e teve o pior desempenho ofensivo, sendo metade dos tentos anotados por Leandro Cearense, que se transferiu para Castanhal-PA, onde irá disputar a Série D do Campeonato Brasileiro.

Artilheiro da competição, Birungueta fez cinco gols, porém, em apenas dois jogos. Três deles foram na estreia diante do Atlético de Cajazeiras, e depois fez mais dois no triunfo sobre o Nacional de Patos. O meia foi autor de 70% dos 7 gols alvinegros em todo campeonato.

Finalistas, Campinense e Sousa fizeram 9 e 8 gols, respectivamente, tomando 7 e incríveis 2 gols em toda competição.

Confira a média de gols dos estaduais do Nordeste:

Paraibano: 1,88
Baiano: 2,18
Maranhense: 2,29
Alagoano: 2,36
Pernambucano: 2,51
Piauiense: 2,53
Potiguar: 2,69 (Ainda falta o segundo jogo da final entre ABC x Globo)
Sergipano: 2,84
Cearense: 3,07

Confira o número de gols marcados por todos os times do Paraibano 2021:

Campinense: 9
Sousa: 8
Botafogo-PB: 14
São Paulo Crystal: 4
Treze: 7
Atlético de Cajazeiras: 5
Nacional de Patos: 4
Perilima: 8

Equipe @Vozdatorcida