Sousa perde do Lagarto e se despede da Série D

Foto: Divulgação

No estádio Barretão, no interior sergipano, mais uma vez o Sousa perdeu para o Lagarto. O placar de 2 a 1 elimina o Dino da Série D, em um jogo com dois pênaltis marcados para o Verdão do Agreste e com duas expulsões para jogadores paraibanos no segundo tempo.

O time de Sergipe foi escalado para a partida por Givanildo Sales da mesma maneira que iniciou a partida no Marizão, já que, além da vantagem, não possuia nenhum desfalque. Já Tardelly Abrantes mandou o Dino com Maycon Rangel no lugar de Romário buscando dar mais mobilidade ao ataque da equipe. Iranilson, ainda lesionado, não jogou.

O Dinossauro do Sertão, mesmo fora de casa, começou a partida indo para cima e, logo no primeiro minuto, Maycon Rangel recebeu na esquerda, cortou para o meio e bateu no canto esquerdo de Careca, que caiu para espalmar para a linha de fundo e mandar para escanteio, fazendo uma difícil defesa.

Mas quem balançou as redes pela primeira vez foram os donos da casa, após pênalti sofrido por Pedro Henrique, que foi infantilmente derrubado pelo zagueiro Júlio dentro da área. Na cobrança, aos 7 minutos, Lucas mandou no canto esquerdo de Ricardo, que caiu para o lado certo, mas não conseguiu fazer a defesa, e o Lagarto aumentou a vantagem.

Entretanto, como postou em suas redes sociais antes do jogo, não está morto quem peleia. Isso porque o Sousa, aos 17 minutos, puxou contra-ataque com André Victor pela direita. O lateral mandou para a área e Maycon Rangel bateu de primeira para deixar tudo igual no marcador.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, precisando virar a partida para levar a decisão ao menos para os pênaltis, o Dinossauro do Sertão mexeu duas vezes, que foram as saídas de Esquerdinha e Vinícius Paiva para as entradas de Romário e Caíque, respectivamente. No Verdão do Agreste, o volante Natan, que estava amarelado, foi substituído por Serginho Paulista.

E assim como no começo da primeira etapa, o Sousa saiu para o jogo, mas houve um pênalti marcado para o Lagarto quando Ricardo saiu mal do gol e derrubou Pedro Henrique. Desta vez Bruninho foi para a cobrança, aos 10 minutos, tocou do lado direito do arqueiro, que novamente acertou para onde a bola ia, mas não conseguiu evitar o segundo gol do time sergipano.

Aos 18 minutos, já em situação complicada, o tempo fechou no Barretão e sobrou cartões vermelhos para Maycon Rangel e também para Doda, o primeiro por falta dura cometida no meio-campo e o segundo por peitar o juiz, contestando a decisão do árbitro Paulo Henrique Salmazio, do Mato Grosso do Sul.

Sem poder de reação com dois homens a menos, coube ao Dino evitar o prejuízo, e a derrota por 2 a 1, com um agregado de 3 a 1 nas duas partidas, elimina o time da Série D.

Para saber se encerra ou não a temporada, o clube aguarda retorno da Liga do Nordeste sobre a disputa das Eliminatórias da Copa do Nordeste, sobre a qual a direção afirma ter “80% de certeza” de que terá direito a uma vaga.

Equipe @Vozdatorcida