Ex-auxiliar de pedreiro, atacante quer decolar na carreira pelo Treze

Jairinho chegou a desistir do sonho de jogar futebol, mas se reencontrou nos gramados. Foto: Cassiano Cavalcanti/ Treze

Entre desilusões e superações. Esse é o resumo da história de vida do atacante Jairinho que reforça o Treze para a temporada de 2021. Aos 30 anos, o atleta chegou a desistir da vida no futebol quando tinha apenas 18 anos, depois de um processo de decepções e exaustão mental. Em relato, o jogador afirmou que após a desistência da vida com a bola, ele foi ajudante de pedreiro, auxiliar de limpeza e vendedor de pizza. Depois de uma longa pausa,  seu talento para o futebol foi redescoberto.

– Comecei no novo no futebol, com uns 13 ou 14 anos. Mas tive um processo de adaptação porque não tinha base. O pessoal era mais experiente e acabei me destacando com a garotada da base. Fui subindo, cheguei no Botafogo-RJ que foi onde eu conheci o lado ruim do futebol. Eu, garoto de 17 anos, novo ainda, passei por coisas que eu não tinha experiência. Então passei por uma queda mental. Não segurei essa bronca de ser um atleta. Acabei tendo falhas, faltando treinos. A minha família não me acompanhava muito, não porque eles não acreditavam no meu sonho, mas minha mãe trabalhava muito e o meu pai também. Fui tendo essa queda, tive a minha filha e parei de jogar futebol aos 18 anos – relatou Jairinho.

A vida do atleta mudou depois de uma pelada despretenciosa com amigos. Redescoberto por olheiros do Campo Grande-RJ, aos 26 anos, Jairinho se tornou destaque do Bangu-RJ, Vasco, Atlético Goianiense-GO e ABC-RN, seu último clube. 

– Tenho que recuperar o tempo perdido porque cheguei agora e os companheiros estão bem avançados nos treinamentos. Mas vou tentar para poder estar a disposição do professor – afirmou.

O atacante tem características de velocidade e também recompõe o time voltando para marcar, função destacada anteriormente por Marcelinho Paraíba como fundamental na nova roupagem do elenco do Galo.

– O que os meus companheiros precisarem, estarei aqui para ajudar e sei que toda a equipe também está disponível para me ajudar. Os trabalhos estão sendo feitos e estarei preparado para os amitosos que virão – finalizou o atleta.

Nesta quinta-feira, o Treze terá mais um compromisso preparatório. Dessa vez, diante do América-RN, o time tenta reajustar erros da primeira partida amistosa para começar a Copa do Nordeste sem erros. Paraibanos e potiguares se enfrentam às 19h, no Estádio Amigão.

O @lvinegro estreia em partidas oficiais diante do CSA-AL, às 18h15, no Estádio Rei Pelé, em Maceió. A peleja é válida pelo Nordestão.

Equipe @Vozdatorcida