Em noite de Birungueta, Treze goleia Altético-PB na estreia do Paraibano

Foto: Jefferson Cariri/ Treze FC

Treze e Atlético de Cajazeiras se enfrentaram nesta quarta (14), no estádio Amigão, em Campina Grande, na abertura do Campeonato Paraibano de 2021. Embalado pela boa campanha na Copa do Nordeste, apesar da desclassificação, o Galo fez valer o ritmo de jogo e a superioridade técnica e venceu o Trovão Azul com facilidade, pelo placar de 4 a 0.

O ponto negativo da estreia foi a plataforma de transmissão do Jornal da Paraíba. Cobrando até R$ 209 reais pelos pacotes de transmissão, passou todo o primeiro tempo travando bastante, inclusive na hora de todos os gols. Nas redes sociais, torcedores alvinegros, atleticanos e que optaram por adquirir todos os jogos da competição, reclamaram bastante.

A superioridade alvinegra foi do início ao fim, e apesar de fazer jogo duro, o time sertanejo acabou vacilando e cometendo uma penalidade quando Herbert meteu a mão na bola dentro da área.

Aos 23 minutos, em cobrança de pênalti, João Leonardo bateu no meio do gol e Everty, que caiu para o lado esquerdo, não conseguiu fazer a defesa. É o quinto gol do atacante trezeano na temporada, e o primeiro gol deste Campeonato Paraibano.

Foto: Jefferson Cariri/ Treze FC

Não deu nem tempo do Galo comemorar que já veio o segundo. Um minuto depois, aproveitou falha da zaga sertaneja e, na cara do arqueiro atleticano, só tocou no canto para ampliar o marcador.

Apenas aos 27 minutos o Trovão Azul deu as caras. Após jogada de Walter pela esquerda, ele invadiu pela esquerda e tocou para a pequena. A zaga tentou afastar, atrapalhou Jeferson, mas o arqueiro se recuperou e evitou que a bola ultrapassasse a linha do gol.

O Atlético de Cajazeiras buscou reagir de novo aos 42, quando Chiclete chutou da entrada da área e Jeferson pulou no seu lado direito e espalmou para fazer a defesa.

Antes do intervalo, aos 46, ainda deu tempo para mais um do Treze. Birungueta recebeu lançamento da esquerda, dominou de direita, puxou para o meio e bateu de canhota, em jogada de habilidade, para fazer seu segundo na partida, e o terceiro alvinegro.

Segundo tempo

Em ritmo mais lento, o segundo tempo parecia mais um jogo treino, e a situação era tão fácil de um time que queria administrar uma grande vantagem sobre uma equipe de nível técnico inferior e que não parecia ter forças para reagir que houve até uma mudança inesperada.

Surpreendeu na partida quando, aos 14 minutos, o goleiro Jeferson foi substituído por Leandro Santos por opção do treinador Marcelinho Paraíba para dar ritmo de jogo ao reserva.

Mas quem não queria saber de brincadeira era Birungueta. Aos 17, Wellington Carioca avançou pela esquerda e cruzou na cabeça do meio-campista que, mesmo baixinho, testou com estilo no canto direito de Everty para fazer o quarto do Galo, e seu hat-trick na partida.

Foto: Jefferson Cariri/ Treze FC

A situação do Trovão Azul conseguiu ficar ainda pior quando, aos 27 minutos, Guerreiro fez falta boba no meio campo, mas com muita força em Darlan, levou o segundo amarelo e foi expulso de campo.

Depois da situação mais que resolvida, os técnicos fizeram várias alterações e o placar não se alterou até o fim da partida.

O próximo compromisso trezeano será o Clássico Tradição, na quarta-feira (21), em João Pessoa, contra o Botafogo-PB, enquanto o Atlético de Cajazeiras, apenas no sábado (24), recebe o São Paulo Crystal, no Perpetão.

Ficha técnica

Treze x Atlético de Cajazeiras

Campeonato Paraibano 2021
1ª rodada
Estádio: Amigão (Campina Grande)

Arbitragem: Wagner Reway; Luís Felipe e Flávia Renally.

Gols: João Leonardo, Birungueta (3x) (T)
Cartões amarelos: Régis Potiguar, Marcelo Barbosa, Marlon (T); Herbert, Guerreiro, Renan (A)
Cartão vermelho: Guerreiro (A)

Treze: Jeferson (Leandro Santos), Júlio Ferrari, Marlon, Rômulo, Wellington Carioca (Marcelo Júnior); Darlan, Régis Potiguar (Alisson Bahia), Birungueta (Marcelo Barbosa), Kleiton Domingues (Ancelmo), Emerson; João Leonardo. Técnico: Marcelinho Paraíba.

Atlético de Cajazeiras: Everty, Caio, Renan, Edgar, Walter; Herbert, Chiclete (Rodrigo Sabão), Renan Henrique (Tchê Tchê); Guerreiro, França e Diego Higino (Duílio). Técnico: Alexandre Lima.

Equipe @Vozdatorcida