Ex-auxiliar elogia Luxemburgo: “mais moderno no Brasil”

Foto: Divulgação/ Atlético-MG

Com passagens por Atlético de Cajazeiras e Sousa, o treinador Cleibson Ferreira, ex-auxiliar de Vanderlei Luxemburgo, rasgou elogios ao atual técnico do Palmeiras. Cleibson, atualmente na Bolívia, participou da Live do VT da última quinta-feira (14), e afirmou que o trabalho de Luxa no Verdão é o mais moderno do Brasil na atualidade.

O técnico foi auxiliar de Luxemburgo em 2010, quando ele comandava o Atlético Mineiro. A parceria entre ambos rendeu um título mineiro ao Galo naquele ano. Para o ex-treinador do Atlético-PB e Sousa, Luxa é um dos grandes técnicos da história do Brasil, e o seu recente trabalho no Palmeiras é considerado de primeira linha pelo comandante.

– O professor, ele é um cara ímpar nesse país. Eu também o considero (um dos maiores treinadores da história), não por ter trabalhado com ele, mas pela figura que ele representa. Não é qualquer um que vai ser treinador do Real Madrid, não em qualquer momento, e sim no momento dos galáticos. É um treinador diferente, Seleção Brasileira, um cara que conhece muito. Já escutei muito essa história de ultrapassado, mas não creio porque ele é um super treinador, super competente. Tem uma comissão técnica atualizada, moderna. A prova está aí agora, os trabalhos dele no Palmeiras dando resultado, sendo dado como o trabalho mais moderno da atualidade no Brasil – disse em entrevista ao VT.

Foto: Divulgação

Para o técnico, que antes da paralisação do futebol pela pandemia do coronavírus estava no Mojocoya, na Bolívia, uma das características mais marcantes dos trabalhos de Luxemburgo é a sua administração extracampo.

– O que mais me chamou atenção é o extracampo no comando. Não só dentro de campo. Ele é um administrador. Ele organiza a casa e ele sabe organizar o clube de todas as formas. O seu trabalho não é só direcionado a parte tática, é uma a parte administrativa realmente. Ele conhece desde o pai, a mãe e a esposa do atleta. Ele tem esse intercâmbio – revelou.

Desde o título brasileiro de 2004 com o Santos, Luxa só conquistou campeonatos estaduais e não vem tendo resultados tão bons quanto antes. Com isso, muitos torcedores e comentaristas o adjetivaram de “ultrapassado”. Entretanto, Cleibson discorda desse rótulo e disse que o Brasil “vive de modismo”.

– Eu vejo que é tudo modismo. O Brasil, infelizmente, vive de modismo. Teve uma época da nova geração dos treinadores. Nada contra, eu sou das novas gerações. Mas depois daquele 7 a 1, todos esses veteranos foram dados como ultrapassados. Escantearam todos eles para a nova geração. E essa nova geração teve que mostrar trabalho, e quando não começou a mostrar trabalho, começaram a chamar de novo eles (veteranos). Está aí Geninho, Vanderlei (Luxemburgo), todos os outros mais experientes estão novamente no mercado – afirmou.

Equipe @Vozdatorcida