Executivo de futebol do Treze projeta boa Copa do Nordeste

Foto: Cassiano Cavalcanti/ Treze FC

O Treze passa por um momento de reconstrução e possui um grande desafio logo no início da temporada de 2021. No domingo (28), o Galo estreia na Copa do Nordeste diante do CSA-AL, fora de casa, e será só o início de um torneio muito difícil.

Rebaixado para a Série D no fim do ano passado, o alvinegro foi sorteado para o Grupo A na competição regional, e terá na mesma chave 4 de Julho-PI, Bahia, CRB-AL, Ceará, Confiança-SE, Sampaio Corrêa e Santa Cruz. Apenas a equipe piauiense encontra-se na mesma divisão que o time paraibano, com todas as outras estando acima nos campeonatos nacionais.

Para Josimar Barbosa, o Joba, diretor executivo de futebol trezeano, o planejamento do time para a competição é fazer uma campanha digna, sabendo do grau de dificuldade do certame. Em entrevista na Live do VT, que você pode conferir no nosso Youtube, ele explicou o que seria um bom desempenho dentro da realidade atual do clube.

– Nesse momento o que temos são previsões, questões teóricas. Nós ficamos satisfeito com o grupo que ficamos, que é difícil de classificar, mas que em tese joga com um grupo mais fácil de jogar. No nosso temos seis equipes que estão em divisões superiores a nossa e com o orçamento superior. No grupo adversário, temos quatro equipes que estão em divisão similares a nossa, até porque ficamos até o fim do ano na Série C, e são essas equipes que vamos enfrentar. Mas os outros também vão enfrentar. Espero fazer uma Copa do Nordeste boa. Uma boa campanha vai desde se classificar até o quinto, sexto lugar, sem a preocupação de não ganhar jogos. Considero uma boa campanha nesse limiar. O que a gente deseja é fazer boas campanhas na Copa do Nordeste e na Copa do Brasil, ao mesmo tempo que essas competições estariam nos qualificando para fazer um Campeonato Paraibano em condições de brigar pelo título – explicou.

Os adversários teoricamente mais fracos do Grupo B são Salgueiro-PE, ABC-RN e Altos-PI, além do Botafogo-PB, com o qual fará um clássico sem favorito, pelo menos na teoria do futebol, no mês de março, pela sexta rodada do torneio. Além desses, pela fórmula do Nordestão, o Galo ainda vai enfrentar na fase de grupos Fortaleza, Sport e Vitória, além do CSA-AL, adversário da estreia.

Joba completou falando que o foco é o Campeonato Paraibano. No estadual, o time luta pelo bicampeonato e por vagas nas Copas do Nordeste e do Brasil de 2022, classificações importantes pelo bom aporte financeiro que as competições oferecem aos clubes.

– O Campeonato Paraibano vai ser na prática uma Copa, uma fase de grupos e um mata-mata, tiro único. Todos clubes tem o mesmo nível de dificuldade. Então, nossa ideia inicial é usar esses campeonatos para fazer o time crescer e, em uma eventual classificação (na Copa do Nordeste), que além de devolver a autoestima do nosso torcedor, a todo trezeano, traria um aporte de recursos ao clube maior num momento em que o clube precisa como nunca – disse.

Equipe @Vozdatorcida