Flávio Araújo traça metas ambiciosas para o Campinense em 2023

Foto: Samy Oliveira/ Campinense Clube

Com quatro competições em seu calendário do ano que vem, o Campinense iniciou ontem (01) sua pré-temporada contando já com 22 dos 24 atletas confirmados pelo clube para vestir a camisa rubro-negra.

As atividades acontecem no CT do Renatão, no bairro da Bela Vista, em Campina Grande, e o ritmo deve ser intenso, uma vez que, ao menos no discurso, o time não virá para brincadeira.

Explicando que os objetivos da Raposa são ambiciosos, Flávio Araújo traçou como meta para 2023 o tricampeonato estadual, o bi da Copa do Nordeste e avançar pelo menos duas ou três fases na Copa do Brasil “porque o pensamento tem que ser grande e o sonho alto para nos estimular”. E para isso, é necessário um elenco forte, e foi desta forma que o grupo de jogadores foi montado, de acordo com o técnico.

– Os quatro pilares do Campinense são eu, treinador, Rômulo (Farias), diretor (de futebol), Warley (Santos), executivo (de futebol), e o presidente Danylo (Maia). Ficou decidido que iriamos reformular totalmente o grupo, iriamos ficar com três, e acabou que ficamos com dois, o Pedro Chinês e o Anicete. Buscamos analisar bastante, buscamos informações, e chegamos a 24 jogadores no nosso grupo. Temos três zagueiros, um lateral-esquerdo e um centro-avante que estamos procurando para fechar este grupo – falou.

Para enfrentar grandes adversários pela frente, já nesta fase de preparação o Campinense terá amistosos para testar o plantel. E, diferente dos últimos anos, os adversários já serão equipes profissionais ao invés do que costuma acontecer em início de trabalho, quando se enfrentam times amadores. E Flávio Araújo falou sobre a escolha dos seus rivais.

– Planejamos a pré-temporada e chegamos ao consenso que temos que treinar e jogar neste mês de trabalho. Não adianta só treinar e deixar para jogar só perto do início da competição. O primeiro jogo da pré-temporada será dia 17 contra um time que vai disputar a primeira divisão do Campeonato do Rio Grande do Norte, depois dois jogos contra o Santa Cruz. Acho importante a gente não se iludir, jogar contra um “pega na rua”, ganhar de 15, de 20, e é tudo mentira, porque na competição vai haver muita dificuldade – comentou.

Por fim, o comandante da Raposa deixou um recado para a Raposa e pediu confiança e união em prol da busca pelos grandes objetivos que o clube tem para o ano de 2023.

– O que falo para o torcedor é o mesmo que falo para os atletas. Temos que nos empenhar por termos sido escolhidos para representar o Campinense em 2023, e só vamos corresponder a expectativa se fizermos um grande trabalho. Para ser um grupo vencedor, temos que fazer o melhor trabalho possível, com união. Vamos procurar fazer um time competitivo para honrar muito essa camisa vermelho e preta do Campinense – finalizou.

Equipe @Vozdatorcida

[adrotate banner="3"]