Bezerrão, palco do Clássico Tradição, vai virar Hospital de Campanha

Foto: Edilson Rodrigues

A peregrinação e indefinições para realizar o Clássico Tradição, válido pela sexta rodada da Copa do Nordeste, a qualquer custo, driblando medidas restritivas para combate a Covid-19, parece ganhar mais um capítulo.

O atual decreto do governo da Paraíba proíbe a realização de eventos nos estádios de responsabilidade do ente administrativo, caso do estádio Amigão, em Campina Grande, palco inicial para o confronto entre Treze x Botafogo-PB.

Por isso, na última sexta-feira (26), várias reuniões foram feitas e após acordo entre as diretorias dos clubes para que o duelo fosse remarcado para o dia 7 de abril, quando as atuais medidas podem ter perdido a validade em caso de não prorrogação, a Confederação Brasileira de Futebol tirou o clássico do Nordeste e marcou para o dia 1 de abril, no estádio Bezerrão, em Brasília.

Entretanto, na noite de ontem (28), foram iniciadas obras no gramado da praça esportiva, obedecendo uma licitação feita pelo governo do Distrito Federal para construção de um Hospital de Campanha no local, como medida de enfrentamento a pandemia do novo coronavírus.

Desta forma, volta-se ao ponto inicial de indefinição. A situação mais provável é que o jogo novamente seja adiado e tenha seu local alterado. Outra alternativa apresentada na primeira vez que a partida teve que ter seu local modificado, o estado de Pernambuco mais uma vez pode ser opção, assim como voltar para a Paraíba, torcendo para que o número de casos e mortes, assim como ocupação dos leitos de enfermaria e UTI de Covid-19 no estado tenham números reduzidos nos próximos dias para que o decreto não seja prorrogado.

Atualmente, quatro pessoas por hora são hospitalizadas no estado por complicações em decorrência do coronavírus, e 50 pessoas são diagnosticadas com Covid-19 a cada hora na Paraíba.

Equipe @Vozdatorcida