Marcelinho Paraíba vira chave e quer Treze mais ofensivo no estadual

Foto: Rafael Costa

Faltando um gol para conseguir a vaga na Copa do Nordeste, a ordem do Treze agora é 100% de foco no Campeonato Paraibano, única competição que o alvinegro tem no calendário até que se inicie a Série D do Campeonato Brasileiro, no início de junho.

No Nordestão, o time de Marcelinho Paraíba se destacou por ser pragmático e reativo para conseguir bons resultados contra equipes como CSA e Fortaleza, por exemplo, mas teve dificuldades sempre que precisou propor o jogo, apesar das vitórias contra Altos e Botafogo-PB, sendo que no Clássico Tradição teve um jogador a mais por toda partida.

Agora, no estadual, o treinador trezeano prometeu mudar o estilo de jogo para que se busque mais o ataque em um torneio com adversários de nível técnico inferior.

– Já temos uma característica, uma identidade. Não desmerecendo o Paraibano, mas na Copa do Nordeste enfrentamos time de Série A, a gente não podia se expor, jogamos com três volantes, com a linha baixa, mas temos por obrigação de propor mais o jogo, e vamos jogar para frente em busca da vitória – explicou.

Na estreia do Paraibano, o Galo encontrará talvez o rival mais frágil da competição, ao menos nesse início. Com graves problemas financeiros, o Atlético de Cajazeiras só inscreveu seus atletas nesta terça (13), véspera da partida, teve o presidente ameaçando renunciar ao seu cargo e publicamente já passa por dificuldades para pagar os salários dos jogadores e funcionários.

Tantas adversidades não deixam Marcelinho mais calmo. Pelo contrário, ele teme que isso se transforme em motivação para quem irá vestir a camisa do Trovão Azul.

– Sabemos do problema que está existindo lá porque vazou na imprensa, não está fácil para ninguém. Lamentamos pelos atletas, comissão, mas temos que ter cuidado pois uma situação dessas pode se tornar uma arma contra nós, porque vem para querer se superar, impor nosso ritmo, podemos nos complicar – disse.

Apontado por alguns como favorito ao título estadual pela boa campanha que fez na Copa do Nordeste, apesar da eliminação, o ex-camisa 10 e agora comandante galista prega cautela e prevê um Paraibano muito disputado devido ao longo tempo que todos os times tiveram para se preparar, mas crê que o ritmo de jogo adquirido possa ser uma vantagem no início da competição.

– Tanto Treze quanto Botafogo-PB tem vantagem pois estamos com ritmo de jogo mais elevado. Fazer preparação para o Paraibano jogando Copa do Nordeste é uma preparação de luto, mas temos que respeitar os adversários, os adversários contra Treze, Botafogo-PB, Campinense vem com a sede de querer vencer, de querer estar no nosso lugar, a maioria dos jogadores pensa dessa forma. Vamos ver a equipe que vem lá do sertão, que vai entrar jogando, e vamos preparar bem para fazer uma boa estreia – explicou.

Treze e Atlético de Cajazeiras abrem o Campeonato Paraibano de 2021 na quarta-feira (14), às 20h, no estádio Amigão, em Campina Grande.

Equipe @Vozdatorcida