Mesmo após derrota, Guilherme Paiva avisa: “VF4 vai dar o que falar”

Foto: Yan Cavalcanti

Candidata a partida mais equilibrada até o momento, VF4 e Botafogo-PB acabou com vitória para a equipe hexa campeã da competição.

A equipe estreante marcou primeiro com Laura, aos 22 minutos do primeiro tempo. O lance foi originário da cobrança de escanteio curto, a bola sobrou com a camisa 10. Superior durante o começo do primeiro tempo, o VF4 ainda teve um pênalti marcado e disperdiçado por Thalita que poderia ter aberto uma maior vantagem contra o atual campeão paraibano.

Após o pênalti disperdiçado, a superioridade foi para o outro lado e o resultado da pressão veio aos 40 minutos quando Alexia, camisa 7 do Belo, empatou.

No retorno do intervalo, as Belas do Belo voltaram focadas em buscar o resultado que as deixam próximas da classificação. Logo aos 22 segundos, Lu Meirelles aproveitou falha na saída de bola do VF4 para fazer, de cobertura, o gol da virada para o alvinegro.

Mesmo com o resultado favorável, a pressão maior foi do VF4 em busca de voltar a empatar a partida. Isto porque, além da maior posse de bola, as estreantes ficaram com uma jogadora a mais a partir dos 11 minutos quando Emily, que já havia recebido cartão amarelo por reclamação aos 30 minutos do primeiro tempo, cometeu falta e recebeu a segunda advertência com cartão vermelho.

O VF4, no entanto, passou a falhar no toque de bola e não conseguiu ser efetivo para balançar as redes da goleira Karoline. A equipe teve 61% de posse de bola na partida, de acordo com dados da plataforma SoccerWay.

Guilherme Paiva, técnico do VF4, avaliou a partida como positiva para sua equipe, mesmo com a derrota.

–  O oogo foi bom, foi bem movimentado. O Botafogo-PB entrou com uma postura defensiva, como sempre é, marcando em baixo, jogando por uma bola. Começamos muito bem, envolvendo, fez um a zero. Tivemos a chance de fazer o segundo de pênalti, não fez. E aí, de uma bola parada e de um vacilo geral tanto da defesa quanto da goleira, elas conseguiraram a virada. Mas quem viu o jogo sabe que só um time jogou, dominamos o jogo inteiro.  Mas elas tiveram mérito, no final o que vale são os três pontos – avaliou.

O treinador ainda lamentou pelos gols perdidos pela equipe.

– Isso não acontece de novo, tantas bolas chutadas no gol e não entrar, não acontece todo dia. Uma hora a bola entra. Podem esperar que o VF4 vai dar o que falar – finalizou o treinador.

Com a primeira partida não realizada em virtude da não regularização de atletas, o VF4 tem um jogo a menos, contra o Avaí e ainda vai encarrar a Perilima para desempatar na classificação.

Neste momento, a Chave A, que conta com Botafogo-PB, VF4, Perilima e Avaí, tem a seguite classificação:

Com mais times, a classificação final só será confirmada na terceira e última rodada da primeira fase que deve acontecer neste fim de semana. A Perilima e o VF4 terão um encontro de briga direta de extrema importância para a Águia de Campina, que fará sua última partida. O Belo, por sua vez, deve carimbar a classificação na primeira colocação do grupo diante do Avaí.

Equipe @Vozdatorcida