Mesmo com auxílio financeiro da CBF, Auto Esporte dispensa atletas

Foto: Arquivo pessoal

Um dos clubes paraibanos que recebeu auxílio financeiro da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o Auto Esporte virou alvo de polêmica por causa do repasse do dinheiro às atletas.

No último domingo (24), a lateral Ysraiane foi dispensada da equipe. Coincidência ou não, ela foi uma das jogadores que reclamou do repasse do dinheiro.

A diretoria automobilista recebeu R$ 50 mil da CBF para ajudar financeiramente o clube durante a pandemia do novo coronavírus. Com isso, foi decidido separar R$ 30 mil para o futebol feminino e enviar R$ 900 para cada atleta, parcelando o pagamento em três meses, ou seja, R$ 300 por mês.

Essa divisão do dinheiro não agradou algumas integrantes do elenco, incluindo Ysraiane, que reclamou no grupo do WhatsApp.

— A gente se reuniu e eu fui falar que não estava achando certo. Eu falei apenas no grupo. Depois eles disseram que eu fiz zoada na internet. Nunca cheguei a fazer nada na internet. Nós mulheres nem opinar pela nossa melhoria podemos mais — revelou ao programa Esporte Espetacular, da Rede Globo.

Antes da paralisação do futebol, o Auto Esporte tinha 32 atletas em seu plantel. Além de Ysraiane, mais duas foram dispensadas e a ideia da diretoria é reduzir esse número até 23 para a disputa do Campeonato Brasileiro Série A2, ou seja, mais jogadoras deixarão o time. Mesmo quem for dispensada receberá o auxílio, conforme apuração do Voz da Torcida.

Um dos motivos da polêmica é o possível do uso do dinheiro recebido para outras áreas do clube, como o futebol masculino. A CBF não define como o dinheiro repassado deve ser utilizado, sendo assim dando legitimidade para essa prática. Entretanto, isso não suavizou as críticas recebidas.

Em participação na Live do VT (19/05), a diretora automobilista, Sandra Marrocos, garantiu que o dinheiro recebido será destinado exclusivamente para o futebol feminino.

— Fiquem tranquilos, todo esse dinheiro será investido no futebol feminino. Só que o Auto Esporte tem um planejamento. Primeiro um planejamento de agora. Serão R$ 30 mil divididos entre elas como ajuda de custo, de forma igualitária. Os outros R$ 20 mil estão guardados porque quando acabar a quarentena teremos o jogo com o Bahia, e temos que ter dinheiro para fazer o jogo, para trazer as jogadoras. Agora se a pandemia continuar, durar mais de três meses, nós vamos repassar novamente como auxílio emergencial — esclareceu a diretora.

Nota do clube

Ainda no domingo (24), o Auto Esporte publicou uma nota em uma rede social refutando a matéria do Esporte Espetacular e negando que a dispensa da lateral Ysraiane tenha relação com a reclamação sobre o repasse do dinheiro.

View this post on Instagram

NOTA OFICIAL – AUTO ESPORTE CLUBE O AUTO ESPORTE CLUBE, por meio do seu presidente, o Sr. HELAMÃ PEREIRA DO NASCIMENTO, em atenção à matéria veiculada no Esporte Espetacular nacional da Rede Globo em 24/05/2020, vem a público, perante seus torcedores, imprensa e demais interessados, esclarecer que: 1) Recebeu por parte da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em 29/04/2020, o valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), referente ao auxílio emergencial destinado à manutenção do futebol feminino, para que o clube possa cumprir seus compromissos com as atletas que estão participando do Campeonato Brasileiro Feminino Série A-2, paralisado desde março em razão da pandemia do novo coronavírus (COVID-19); 2) Ao receber o mencionado auxílio da CBF, a Diretoria do Auto Esporte, por intermédio da Comissão Técnica e Gerência de Futebol, obedecendo a determinados critérios, como o período de tempo que exerceram suas atividades no clube e a avaliação de desempenho físico realizada pela comissão técnica, definiu o montante a ser repassado, dividido em três parcelas, para todas as 32 atletas sob a responsabilidade do clube, incluindo aquelas que ainda estavam em fase de avaliação e que, portanto, não participaram de nenhum jogo no campeonato; 3) O valor mínimo estipulado de cada parcela foi de R$ 300,00 (trezentos reais), sendo a primeira parcela transferida às atletas por meio de depósito bancário, realizados a partir de 04/05/2020. As demais parcelas serão transferidas no início dos meses subsequentes, totalizando três meses; 4) Informamos que o Departamento de Futebol Feminino vinha operando com um número excedente de atletas, o que estava prejudicando o andamento das atividades. Sua reorganização já vinha sendo amplamente debatida, visando o melhor aproveitamento da equipe e das relações dentro e fora de campo. A liberação de algumas atletas nada tem a ver com posicionamentos de outrem a respeito da dinâmica do clube. Cabe salientar que, mesmo após a liberação, as atletas receberam a ajuda de custo. Qualquer tentativa de distorcer os fatos faz parte de uma campanha difamatória contra o Auto Esporte Clube e seus associados(as); Continua nos comentários (…)

A post shared by Auto Esporte Clube (@autoesporteclubeoficial) on

Equipe @Vozdatorcida