MP quer suspensão de organizada do Botafogo-PB por dez jogos

Foto: Divulgação/ MP-PB

Através do procurador Valberto Lira, coordenador da Comissão Permanente de Prevenção e Combate à Violência nos Estádios, o Ministério Público da Paraíba recomendou a suspensão, por 10 jogos, da Torcida Organizada Jovem do Botafogo-PB (TJB) por conta dos incidentes registrados no Clássico Emoção do dia 30 de janeiro, no Amigão, onde o Belo venceu o Campinense por 1 a 0.

Na ocasião, integrantes da uniformizada pessoense chegaram atrasados na praça esportiva e provocaram arruaça, jogando fogos de artifício e pedras para dentro do estádio, direcionando os ataques para atingir os torcedores da Raposa.

No despacho, assinado nesta sexta-feira (08), Valberto Lira recomenda a suspensão da TJB em jogos do Botafogo-PB em todo o território nacional.

Para tanto, no documento, o procurador cita a FPF, enquanto representante da CBF no estado, bem como a Polícia Militar, para que “sejam despendidas todas as providências na fiscalização e cumprimento das medidas educativas delineadas”.

– As medidas acima delineadas entram em vigor no próximo dia 09 de fevereiro de 2019, quando da realização do jogo envolvendo o Botafogo Futebol Clube e o Centro Sportivo Paraibano (CSP), valendo, igualmente, para todos os jogos que a equipe disputar por qualquer competição organizada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e pela Federação Paraibana de Futebol (FPF) – despachou Lira.

O procurador do Ministério Público condicionou a revogação da recomendação à apresentação, por parte dos responsáveis pela uniformizada, dos nomes dos envolvidos no “ato de vandalismo”.

Equipe @Vozdatorcida