Nacional e Perilima fazem jogo disputado e empatam em Patos

Foto: Joab Medeiros

Na tarde de sábado (17), Nacional de Patos e Perilimia duelaram pela primeira rodada do Campeonato Paraibano no estádio José Cavalcanti, no sertão paraibano. Em um jogo muito disputado e com emoção até o final, o empate por 1 a 1 acaba sendo lamentado pelas duas equipes. O Canário, por ter perdido chance clara de marcar com Enercino logo depois de sofrer o empate, enquanto a Águia teve um jogador a mais em campo por pelo menos 40 minutos durante o segundo tempo.

A partida começou com 20 minutos de atraso devido a falta de ambulância na praça esportiva, algo que não é nem de longe inédito no futebol da Paraíba, mas que não é aceitável em um torneio profissional.

Logo no início do jogo, os visitantes resolveram aprontar. Aos 2 minutos, Fábio Lima tentou marcar um golaço de cobertura, do lado esquerdo, na entrada da área, e a bola explodiu no travessão de Camilo. Depois, a zaga afastou o perigo.

A primeira chegada nacionalina veio aos 18 minutos. Gabriel Corrêa cobrou falta da intermediária e Enercino, na marca do pênalti, desviou de cabeça, mas a bola foi em cima de Isaías, que defendeu sem dificuldade.

A Perilima era melhor em campo, e quase chegou ao gol novamente aos 26 minutos, quando Peixeiro recebeu na entrada da área, ajeitou com a esquerda e bateu cruzado de direita. O goleiro patoense só olhou e torceu para que a pelota não entrasse no seu ângulo direito, e deu certo, pois ela passou triscando a trave, mas foi para fora.

Perto do fim da primeira etapa, aos 42 minutos, lance bastante polêmico e que gerou muita reclamação do Canário do Sertão. Após bate-rebate na área, o zagueiro Anderson Schmoeller chutou de direita e a bola aparentemente bateu no braço de Jordan, mas José Ferreira Neto nada marcou, e foi cercado pelos jogadores do time da casa, que criticaram bastante a decisão do homem do apito.

Foto: Ramon Smith/ Perilima

Segundo tempo

Depois do intervalo a partida seguia muito brigada e logo aos 9 minutos, o zagueiro Breno, do Nacional, deu uma cotovelada em peixeiro, e o árbitro não hesitou em aplicar o segundo cartão amarelo ao defensor, que acabou indo para o chuveiro mais cedo, deixando o Canário do Sertão com um jogador a menos.

A Águia de Campina seguia um pouco melhor no jogo e, aos 19, Peixeiro avançou pela direita e chutou no gol quase sem ângulo, mas Danilo teve que fazer grande defesa para evitar a abertura do placar.

Dois minutos depois o Naça tentou reagir com Araújo Love, que bateu da intermediária e assustou a defesa do time de Campina Grande, mas a bola acabou saindo a direita do poste.

Aos 25 minutos, em jogada pela esquerda, Fábio Lima invadiu a área e chutou forte, cruzado, de canhota, mas Camilo, bem posicionado, conseguiu rebater e manter o zero no placar.

A partida era lá e cá, e na jogada seguinte, Gabriel Paulino cruzou da direita na medida para Araújo Love, que estava sozinho na pequena área, sem goleiro e sem ninguém para atrapalhar, mas ele deu de peixinho na bola, que subiu e foi por cima do travessão, desperdiçando a melhor oportunidade do jogo até aquele momento.

Mesmo em desvantagem numérica e pior na partida, o Nacional de Patos foi quem balançou as redes. Em cobrança de falta de Gabriel Paulino, aos 34 minutos, a bola foi com categoria, no canto direito de Isaías, chegou a furar a rede, mesmo sem força, e deixou o Canário na frente do marcador.

Quando parecia definida a vitória do Canário, debaixo de muita chuva, Fábio Lima, aos 44 minutos, acertou uma pancada de canhota, da intermediária, e mandou a bola no ângulo esquerdo de Camilo, que nada pode fazer para evitar o golaço e o empate da Águia de Campina.

Valente, o Naça não desistiu e no minuto seguinte, Gabriel Paulino apareceu novamente na direita e tocou para Enercino, que recebeu sozinho praticamente na linha da pequena área, mas chutou em cima do arqueiro da Perilima e desperdiçou a oportunidade de garantir os três pontos.

Após o empate por 1 a 1, o Nacional de Patos volta a campo só no domingo (25), quando irá visitar o Campinense, no Amigão, enquanto a Perilima joga na quinta-feira (22), contra o Sousa, também no Amigão, em Campina Grande.

Ficha técnica

Nacional de Patos 1 x 1 Perilima

Campeonato Paraibano 2020
1ª fase
Estádio: José Cavalcanti (Patos)

Arbitragem: José Ferreira Neto; Rafael Guedes de Lima e Marcelo Paulino de Oliveira.

Gols: Gabriel Paulino (N); Fábio Lima (P)
Cartões amarelos: Wesley Braga, Jean Carlos, Breno, Enercino, Felipe Potengi (N); Bruno Correa, Peixeiro, Renatinho, Fábio Lima (P)
Cartão vermelho: Breno (N)

Nacional de Patos: Camilo, Gabriel Paulino, Anderson Schmoeller, Breno, Wesley Braga (Elson); Fernando Pires, Erivelton (Araújo Love), Enercino, Gabriel Corrêa (Murilo Batalha); Jean Carlos e Jó Boy. Técnico: Warley Santos.

Perilima: Isaías, Dênis, José Werison, Jordan, Dudu Paraíba (Roger); Ezequias, Renatinho, Vitinho (João Victor), Bruno Correa (Rogério); Fábio Lima e Peixeiro. Técnico: Dinho Silva.

Equipe @Vozdatorcida