Bota-PB tem melhor defesa e pior ataque dos grupos do quadrangular

Foto: Suelânio Viegas

O Botafogo-PB vive nos extremos das estatísticas entre os clubes que disputam o acesso na Série C do Campeonato Brasileiro.

Dentre os oito times das duas chaves, a equipe paraibana tem a melhor defesa, com 12 gols sofridos. Antes do início desta fase quadrangular, a equipe era a segunda menos vazada, mas melhorou seu posto, apesar da derrota por 1 a 0 para o Ituano-SP, em casa, porque o Novorizontino, que tinha tomado 10 gols na primeira fase, perdeu de 5 a 0 para o Manaus no domingo.

Por outro lado, se a defesa tem dado conta do recado, apesar das falhas nas duas últimas partidas, contra Santa Cruz e para o Galo de Itu, o ataque, desde o início do torneio, vem deixando a desejar. O setor ofensivo botafoguense é o pior entre as equipes que estão nesta fase da competição. Foram apenas 17 gols, dois a menos que o penúltimo, o Criciúma. Em comparação, quem tem melhor poder de fogo, Ypiranga-RS e Manaus, anotaram 26 gols.

O técnico do Belo, Gerson Gusmão, explica os motivos e a necessidade de que seus homens de frente sejam mais efetivos.

– Eu acho que os números falam por si. Não estamos com um número considerável de gols. Quando não marcamos, sentimos falta de jogadores. Ederson, por exemplo, não é um jogador de presença de área, ele gosta de se movimentar. Mas perdemos essas peças por lesões, e isso faz diferença em certos momentos do jogo. Infelizmente, tentamos contratar antes da janela fechar e não conseguimos. O time produz, articula, movimenta, mas peca na hora do arremate. Sendo assim, temos que seguir trabalhando, pois somos um grupo trabalhador e vamos buscar a vitória na próxima rodada – afirmou.

Na próxima segunda-feira (11), o Botafogo-PB encara o Paysandu, na Curuzu, às 20h. Na primeira fase, também pela segunda rodada, assim como acontece no quadrangular, vitória botafoguense no Pará por 2 a 0, com gols de Welton Felipe e Marcos Aurélio.

Equipe @Vozdatorcida