Partida com portões abertos contra a Perilima pode gerar punição para o CSP

Foto: Voz da Torcida

Na noite da última segunda-feira (03), o CSP enfrentou a Perilima no Almeidão, em João Pessoa, e saiu com os primeiros pontos na competição ao vencer a partida pelo placar de 1 a 0.

Porém, o duelo, que contou com a presença de 412 torcedores para uma renda zero, pode gerar problemas para o Tigre.

Horas antes ao início da partida, em sua conta oficial no Instagram, foi divulgado que o confronto, válido pela terceira rodada do Paraibano, seria com os portões abertos, ou seja, sem cobrança de ingresso para quem quisesse assistir a partida no estádio.

Foto: Reprodução/Instagram

A atitude, que pode estar cercada das melhores intenções por parte dos diretores, e que talvez seja algo que custe menos que ter que confeccionar ingressos para um jogo com pouco apelo de público, está em total desacordo, tanto com o Regulamento Geral de Competições da CBF, quanto ao Regulamento Especifico da Competição da FPF.

O RGC, em seu artigo 29, proíbe, terminante, a realização de partidas com os portões abertos, sem qualquer cobrança de ingressos, em competições profissionais.

Foto: Reprodução

E o REC, em seu artigo 12, vai além e fixa um valor mínimo para a cobrança das entradas, 20 reais no valor inteiro e 10 reais para as meias entradas.

Foto: Reprodução

Em contato com a Federação Paraibana de Futebol, foi informado que o setor jurídico da entidade ainda está analisando a situação, antes de tomar uma providência.

A punição, entretanto, não deve atingir a esfera esportiva, com perda de pontos, e uma multa pode ser aplicada contra o CSP, infrator da vez.

Equipe @Vozdatorcida