SP Crystal contrata volante campeão brasileiro com o Cruzeiro

Foto: Divulgação

Depois de renovar contrato com alguns atletas que estiveram no clube na disputa do estadual do ano passado e contratar jovens que passaram pelo Sport Lagoa Seca, o São Paulo Crystal abriu a temporada de contratações de jogadores mais experientes, os famosos medalhões.

E nesta sexta-feira (29) um dos anúncios causou certo espanto. O Carará acertou com o volante Augusto Recife, campeão brasileiro de 2003 com o Cruzeiro, que passou por Flamengo, Santa Cruz, Internacional e passou algumas das últimas temporadas no Paysandu. Aos 37 anos, ele estava ano passado defendendo o Contagem-MG.

Outro jogador bastante rodado e de prestígio que chega é o atacante Leandro Cearense, de 35 anos e que estava no Moto Club-MA. O atleta teve passagens de destaque por Paysandu e Remo, e recentemente também vestiu a camisa do ABC-RN.

Os outros dois reforços experientes são o zagueiro Gualberto, de 30 anos, que tem no currículo clubes como América-MG, Criciúma e Paysandu, e o atacante André Ferreira, mais um que atuou recentemente pelo Sport Lagoa Seca, mas que também jogou por Serrano, Campinense, Ypiranga-RS e Jacyobá-AL.

Arthur Ferreira, gerente de futebol do São Paulo Crystal, e que trabalhou com os atletas que estiveram no Sport Lagoa Seca quando exercia a mesma função no time do agreste, falou que essas contratações “de peso” são feitas com recursos próprios do time de Cruz do Espírito Santo, sem a necessidade investidor ou parceria específicas com empresas.

– Todas as contratações são feitas pelo clube, pela diretoria, em conjunto com a comissão técnica. Os recursos são em parte dos patrocinadores, como a Prefeitura Municipal de Cruz do Espírito Santo e do Engenho São Paulo, que são os principais, e de recursos próprios da diretoria, além de outros patrocinadores que a gente vem buscando para fortalecer o elenco. Essas contratações como Augusto Recife, Leandro Cearense e o Gualberto são feitas todas com recursos próprios – explicou.

Equipe @Vozdatorcida