Torcida do América-RN tenta agredir jogadores do Campinense

Foto: Reprodução

O empate por 0 a 0 na Arena das Dunas diante do América-RN poderia ser motivo de tranquilidade para o Campinense, pois o resultado faz a equipe depender de uma vitória simples no Amigão, próximo sábado (16), para conquistar o acesso à Série C do Campeonato Brasileiro.

Entretanto, se a disputa com a equipe potiguar já seria dura, como foi na primeira partida, depois do apito final, os ânimos se acirraram ainda mais depois que torcedores do alvirrubro foram ao hotel da Raposa para agredir os jogadores paraibanos.

Houve um cerco no local no qual a delegação rubro-negra estava hospedada, e a situação chegou às vias de fato. Em meio a toda pancadaria, o lateral-direito Dênis acabou sendo cortado na perna e foi levado à um hospital da cidade. A informação inicial é que o atleta precisaria levar pontos no local.

Houve reação do elenco raposeiro e, antes da Polícia chegar, após ser acionada com ajuda dos funcionários do hotel, um adepto americano também sofreu agressões dos atletas que tentavam se defender após serem acuados dentro do local. Do lado de fora, o ônibus foi alvo de pedradas, da mesma forma como aconteceu em Sobral, no fim de semana passado.

Na manhã deste domingo (10), o clube se posicionou a respeito do ocorrido em suas redes sociais repudiando qualquer tipo de violência e prometendo tomar as medidas cabíveis e informando que foi registrado Boletim de Ocorrência ainda ontem a noite, em Natal.

Com o clima pesado entre as torcidas nas redes sociais, a semana será de apreensão para o confronto de Campina Grande. Apesar de não ser permitida torcida visitante nos jogos das quartas de final, há movimentação de organizadas do América-RN de virem à Paraíba, inclusive com uma confraternização sendo organizada para a sede de uma Torcida Organizada do Treze, rival do Campinense.

Atualização

Também por meio de suas redes sociais, o América-RN emitiu uma nota lamentando os atos de violência e diz que a situação não representa o clube ou o povo potiguar.

Equipe @Vozdatorcida