Volante pede rescisão e dirigente do Treze também deixa o clube

Foto: Reprodução/ Jornal da Paraíba

Um dos principais jogadores do Treze na temporada, o volante Darlan, que encontra-se em recuperação de lesão, não faz mais parte do grupo de atletas que vestirá a camisa alvinegra na Série D do Campeonato Brasileiro.

Ele deve abrir uma lista de várias peças do elenco que pretendem debandar caso recebam propostas devido a situação financeira péssima que vive o clube alvinegro, que vai chegando ao segundo mês de atraso salarial, o que tem também gerado dificuldades para alguns profissionais, como relatou o atacante João Leonardo, outro que deve sair no decorrer desta semana.

Sobre Darlan, ele pediu rescisão contratual, como informou Iaco Lopes, e deixou o clube desabafando nas redes sociais em uma mensagem não muito clara, mas somado com o descontentamento de outros integrantes da equipe, entende-se que não é um elogio a direção trezeana.

O volante disputou 13 jogos na temporada e não marcou nenhum gol, mas era peça-chave do time que fez boa campanha na Copa do Nordeste, mas caiu de rendimento no estadual justamente após sua lesão.

Outro que deixa o Galo da Borborema também é Joba, agora antigo executivo de futebol. Com a chegada de Fernando Gaúcho para a função, o histórico dirigente não quis seguir dividindo tarefas e pediu demissão em caráter irrevogável. Ele não havia sido informado da contratação do outro gestor até saber pelo anúncio via imprensa.

Joba foi surpreendido ao saber de sua saída do Treze. Foto: Cassiano Cavalcanti

A espera dos resultados de novos testes de Covid-19 dos doze jogadores que testaram positivo na semana passada, o Treze vai iniciar a preparação para encarar o Atlético-CE, no sábado (12), às 15h, fora de casa, pela segunda rodada da Série D do Campeonato Brasileiro.

Equipe @Vozdatorcida